fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Brasil

Morte de Ricardo Boechat foi provocada por problemas técnicos no helicóptero, informa relatório

O trágico episódio aconteceu na Rodoanel, no estado de São Paulo, em fevereiro de 2019

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

De acordo com o relatório do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), apresentado nesta quinta-feira (29), a queda do helicóptero que resultou na morte do jornalista Ricardo Boechat e do piloto da aeronave foi motivada por problemas técnicos e de manutenção no veículo aéreo. O trágico episódio aconteceu na Rodoanel, no estado de São Paulo, em fevereiro de 2019.

Segundo as informações presentes no documento, o piloto de helicóptero Ronaldo Quattrucci, 56 anos, realizou escolhas consideradas inadequadas durante o trajeto. Entre elas, a não verificação do funcionamento adequado dos instrumentos de bordo, o que teria contribuído para a queda do veículo.

Além disso, o relatório indica a existência de falhas no compressor do helicóptero, o qual não havia sido trocado por completo desde 1988. O equipamento e o tubo de distribuição de óleo apresentavam peças vencidas.

Ronaldo Quattrucci conseguiu que o helicóptero tivesse a aprovação técnica realizada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) em  agosto de 2017. Para isso, ele havia substuído o compressor. Porém, de acordo com o a investigação, ele teria recolocado o euipamento antigo na aeronave, após 70 dias da realização da vistoria.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade