fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Brasil

Miliciano estaria em festa ao lado da live de pagode interrompida pela polícia

Na tarde de domingo (26), policiais invadiram uma casa onde o grupo Aglomerou fazia uma transmissão

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Imagens de uma abordagem policial ocorrida no domingo (26) chamaram a atenção. O grupo de pagode Aglomerou fazia uma transmissão ao vivo em uma casa em Angra dos Reis-RJ, quando policiais civis adentraram a casa e mandaram os membros da banda irem ao chão.

Os vídeos da ação logo viralizaram. A situação, que era cômica para as pessoas, logo se tornou crítica após análise da abordagem policial. Veja:

O objetivo da Polícia Civil era adentrar outra casa. Segundo o jornal Extra, havia a suspeita de que o miliciano conhecido como Ecko, um dos mais procurados do Rio de Janeiro, estaria nesta outra residência.

Ninguém foi preso durante a operação, e os membros do grupo estão bem, apesar do susto. A Polícia Civil informou, em nota, que a live “foi interrompida para evitar que alguém pudesse ser ferido durante a ação”. Veja o posicionamento na íntegra:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Policiais da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), com apoio da Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE), realizaram uma ação no município de Angra dos Reis, na tarde deste domingo (26/07), referente a uma investigação da especializada. Os policiais checavam informação de uma casa onde estaria sendo realizada uma festa desde ontem (sábado) com criminosos foragidos da Justiça. Com a aproximação dos agentes, alguns criminosos correram em direção a um mangue e efetuaram disparos em direção aos policiais, que ainda tentaram localizá-los, sem sucesso. Todas as pessoas que estavam na festa foram autuadas por descumprimento de medida sanitária preventiva, com base no artigo 268 do CP (Código Penal). No local, os agentes encontraram frascos de lança-perfume e indícios de consumo de drogas. Algumas pessoas que estavam na festa também possuíam anotações criminais por diversos crimes como tráfico de drogas, roubo e associação criminosa, mas sem mandados pendentes. Na casa ao lado de onde estava sendo realizada a diligência, ocorria uma live de um grupo musical, que foi interrompida para evitar que alguém pudesse ser ferido durante a ação.”




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade