fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Brasil

Homem infarta após perder esposa e filho para a covid-19

A filha lembra que o pai desenvolveu depressão após a morte dos outros parentes. “Nesta sexta (17), por volta de 11h05, ele mandou para todos um vídeo da minha mãe cantando na igreja, e uns 15 minutos depois passou mal e morreu”

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Três meses após perder esposa e filho para a covid-19, o despachante municipal Silvio Dias Novaes, de 60 anos, teve um infarto e veio a óbito. A família, que se destruiu por conta do novo coronavírus, era de Praia Grande-SP.

Filha de Silvio, a técnica de enfermagem Maria Carolina da Silva Novaes, de 39 anos, confirmou a informação ao site G1. Maria Carolina conta que a família foi infectada pelo vírus ao se revezarem para acompanhar o pai em um hospital de Cubatão-SP, depois dele ter tido um AVC.

O filho de Silvio, Luiz Fagner Dias Novaes, 31 anos, morreu no dia 12 de abril. A esposa, Alzira da Silva Novaes, 59, faleceu pouco tempo depois, no dia 27 de abril.

A vida da família desandou após as duas perdas, conta Carolina. O pai já havia perdido todos os movimentos, quando entrou em depressão e precisou tomar remédios. “Por fora ele parecia estar bem, mas chorava todas as noites pela situação e pela ausência da minha mãe e irmão”, lembra a filha.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Nesta sexta (17), por volta de 11h05, ele mandou para todos um vídeo da minha mãe cantando na igreja, e uns 15 minutos depois passou mal e morreu. Estamos arrasadas. Não sei como a vida pode ter sido tão injusta com a gente.”

O velório e sepultamento de Silvio ocorrerão neste sábado (18), com limitação de pessoas devido à pandemia. 




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade