fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Brasil

Especialistas orientam como fazer compras na quarentena

Diversos compradores precisam aprender a lidar com situações fora do comum

Avatar

Publicado

em

Foto: Reprodução
PUBLICIDADE

Com o isolamento social e o fechamento de estabelecimentos imposto pela quarentena, para impedir a proliferação do coronavírus, ir ao supermercado é uma das poucas razões que as pessoas tem para sair de casa. Entretanto, em tempos de crise, essa pode ser uma atividade estressante e tem feito alguns clientes mudarem a logística.

Diversos compradores aprenderam a lidar com situações fora do comum, como  o esgotamento de alguns itens-chave da lista de compra, além da preocupação com a higienização dos produtos. Quantas pessoas, diariamente, passam a mão em um pote de manteiga?

De acordo com alguns especialistas em doenças infecciosas, é importante fazer uma pesquisa na internet do que a empresa está fazendo para proteger clientes e funcionários. Muitos estabelecimentos fecham cedo para higienização e oferecem horários de compras dedicados a clientes com 60 anos ou mais.

Algumas lojas instalaram estações de limpeza e desinfetante para as mãos e colocaram fita colorida no chão para ajudar os clientes a manter distância nas caixas de pagamento. Outros estabelecimentos oferecem serviços para aferir a temperatura dos clientes antes da entrada.

Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças afirmam que as pessoas não devem usar máscaras. Além disso, não há quantidade suficiente desses equipamentos para os profissionais de saúde. Quem optar por usar equipamentos de proteção individual, deve ter cuidado para não deixar que isso dê uma falsa sensação de segurança.As viagens ao supermercado ainda devem ser limitadas,  além disso, é preciso evitar tocar no rosto e lavar as mãos quando chegar em casa.

Limpe o carrinho de compras

Algumas pesquisas realizadas em Iowa, Califórnia, Oregon e Geórgia, revelaram que a alça do carrinho de compras tem mais bactérias do que a maioria dos banheiros públicos. Cientistas encontraram bactérias do trato digestivo em 73% dos carrinhos testados. Ao final das compras, é importante limpar as mãos novamente e as maçanetas do carro, antes de entrar. Leve lenços umedecidos para tal.

A Organização Mundial da Saúde recomenda manter pelo menos um metro e meio de distanciamento entre as pessoas. A maior parte das gotículas de saliva caem a poucos metros de quem está falando ou respirando. 

Tenha um plano flexível

Para minimizar seu tempo na loja, tenha uma lista de compras que permita alternativas, pois muitas marcas estão em falta. 

Compre alimentos de longa duração e pegue o que você precisa para a semana, com o cuidado de deixar comida para os outros. O pânico levou algumas pessoas a brigar por papel higiênico e álcool em gel. Os fabricantes de alimentos estão confiantes na cadeia de suprimentos e têm o suficiente para todos.

As informações são do New York Times.


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade