fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Brasil

Distrito Federal perto dos 200 casos e pedido de prisão a Bolsonaro; os destaques dessa quinta (26)

A Secretaria de Saúde investigará suposta infração disciplinar, após o JBr divulgar caso de mulher que trabalhava na rede particular, afastada de seu cargo por atestado

João Carlos Magalhães Teles

Publicado

em

PUBLICIDADE

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal divulgou novo boletim com 198 casos confirmado do novo coronavírus. São dois novos casos desde ontem (25). A primeira morte no Centro-Oeste por conta da Covid-19 foi registrada em Luziânia. No Brasil já são 78 mortes. 

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, afirmou que o governo deve anunciar fim de isolamento e assumir mortes. No Maracanã, um hospital de campanha será montado, anunciou o Governo do Rio de Janeiro.

No mundo, a Universidade de Johns Hopkins, dos Estados Unidos, já contabiliza mais de meio milhão de pessoas contaminadas e 100 milhões curadas. 

Os destaques desta quinta-feira no Jornal de Brasília

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
  • Coronavírus no DF

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal lançou boletim informando que, no DF, já são 198 casos confirmados do novo coronavírus. Dois novos casos em relação à informação divulgada na noite de quarta-feira (25).

Uma mulher de 66 anos, moradora de Luziânia-GO, Entorno do Distrito Federal, morreu vítima do novo coronavírus. É a primeira morte por conta da doença no Centro-Oeste.

Profissionais de saúde do Hospital Materno de Brasília (HMIB) denunciaram ao Jornal de Brasília que estão trabalhando sem o fornecimento de Equipamentos de Proteção Individual por parte da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES/DF).

Coordenada pela Procuradoria Distrital dos Direitos do Cidadão (PDDC), a força-tarefa do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) deu 48 horas para a Secretaria de Saúde prestar informações sobre a disponibilidade de equipamentos de proteção individual (EPI) para os profissionais de saúde pública do Distrito Federal (DF).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A crise econômica provocada pela pandemia do Coronavírus já trouxe impactos para o mercado de bares e restaurantes no Distrito Federal. As demissões do setor desde o início da epidemia já chegam perto das 4 mil.

O presidente Jair Bolsonaro autorizou que atividades religiosas e atendimento em casas lotéricas sejam realizados. Apesar da medida de Bolsonaro, a decisão na capital permanece e as igrejas devem ficar fechadas, a princípio.

Em meio à pandemia do novo coronavírus no mundo e no Distrito Federal, uma boa ação acalenta o coração dos brasilienses. O advogado Leonardo Ranña idealizou uma campanha com amigos da Associação Brasiliense de Direito Processual Civil (ABPC) para comprar respiradores mecânicos e doá-los ao Hospital Regional da Asa Norte (Hran).

Profissionais de saúde foram surpreendidos com a entrega de rosas e demais demonstrações de carinho. Essa foi a maneira que a população encontrou para agradecer o serviço prestado por essas equipes, que se emocionaram e demonstraram gratidão com as homenagens.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

HRAN – Foto: Myke Sena

 

  • Coronavírus no Brasil 

Em 24 horas, mais 21 mortes pelo novo coronavírus no Brasil foram registradas pelo Ministério da Saúde. O número de óbitos, que ontem eram 57, subiu para 78. O número de casos confirmados no país já chegou a 2.915.

O número de pessoas internadas em estado grave em São Paulo com infecção pelo novo coronavírus teve um aumento de 42% nas últimas 24 horas. Eram 61 pacientes no boletim divulgado na quarta-feira e já são 84 hoje. 

O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD) assinou decreto ampliando o toque de recolher decretado na capital do Mato Grosso do Sul. A partir desta quinta todo o comércio e a circulação de veículos e pessoas devem paralisar das 20h às 5h. Campo Grande é a primeira capital com toque de recolher no Brasil. 

O governador do Estado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, defendeu que se o governo federal quer suspender o isolamento das pessoas em meio à pandemia de coronavírus, que o faça pelas vias oficiais e assuma assim a responsabilidade pelas mortes que serão provocadas pela doença no País. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O governo do Estado do Rio de Janeiro vai montar um hospital de campanha no Estádio do Maracanã, na zona norte da capital fluminense, para atender pacientes infectados pelo novo coronavírus.

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado, convocou aqueles que classificam o novo coronavírus como uma “gripezinha” para se apresentarem como voluntários em hospitais do estado.

O advogado Rafael Duarte Moya, de Campinas, no interior de São Paulo, entrou com uma petição no Supremo Tribunal Federal, solicitando a prisão ‘imediata’ do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por ‘crime contra a saúde pública’. Ele entrou com o pedido depois que Bolsonaro se pronunciou em rede nacional sobre a situação da pandemia que assola o mundo. 

Um funcionário do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e que atua na segurança do presidente Jair Bolsonaro está internado após contrair o novo coronavírus.

O presidente Jair Bolsonaro questionou a presença da imprensa na saída do Palácio da Alvorada por riscos de contaminação da doença. Sem se aproximar do local onde jornalistas o aguardavam, Bolsonaro disse que eles deveriam estar em casa de quarentena.

Em nova carta, governadores de 24 Estados pedem ao presidente da República a união de forças no combate à crise. “Rogamos uma vez mais ao Presidente Jair Bolsonaro que some forças com os governadores na luta contra a crise do coronavírus e seus impactos humanitários e econômicos”, dizem. Três governadores não assinam a carta, um deles Ibaneis Rocha (MDB). 

Os principais fabricantes de respiradores do Brasil não têm estoque do equipamento para entrega imediata e devem levar ao menos 15 dias para fornecer uma nova leva de aparelhos para os hospitais.

A Petrobras anunciou que está doando 600 mil testes para diagnóstico de covid-19 ao Sistema Único de Saúde (SUS).

O Estado de Santa Catarina registrou a primeira morte causada pela Covid-19. A vítima é um idoso de 86 anos que estava internado em um hospital do município de São José.

No Estado do Rio de Janeiro, segundo informou a Secretaria Estadual de Saúde, agora são nove mortes e 421 casos confirmados. A vítima mais recente é um homem de 60 anos que morava na capital.

 

 

  • Coronavírus no Mundo 

O número de infectados pelo novo coronavírus em todo o mundo já passa de 500 mil. A contagem rompeu a barreira do meio milhão na tarde desta quinta, segundo dados atualizados em tempo real pela Universidade Johns Hopkins, dos Estados Unidos. Em contrapartida, pelo menos 100 mil pessoas já se recuperaram da doença em todo o mundo. 

Os líderes dos países membros do G20 anunciaram em uma cúpula virtual, sua intenção de injetar “mais de 5 trilhões de dólares” na economia mundial para “combater as repercussões sociais, econômicas e financeiras da pandemia” do novo coronavírus.

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, recomendou ao povo venezuelano um suposto antídoto para o coronavírus. O líder chavista usou sua conta no Twitter para indicar uma mistura de ervas como uma forma eficaz no combate ao vírus. A rede social apagou a mensagem momentos após a publicação.

O Papa Francisco testou negativo para o coronavírus, segundo dois jornais italianos. O Vaticano não confirmou a informação. O pontífice foi submetido a um teste após a descoberta de um caso de contaminação de um religioso que vive na mesma residência do Papa. 

A pandemia de coronavírus superou os 4.000 mortos na Espanha. No seu balanço diário, o ministério da Saúde relatou 655 novos mortos, o que eleva o total a 4.089.

Desde o início do surto de coronavírus na Itália até hoje, o Ministério da Saúde já contabilizou 8.165 óbitos pela Covid-19. Além disso, o balanço desta quinta informou mais de 62 mil infectados.

Foto by MARCO SABADIN / AFP

 

  • Após denúncia sobre servidora, Saúde-DF abre investigação

Uma reportagem exclusiva do Jornal de Brasília, veiculada na quarta-feira (25), mostrou que uma servidora lotada na Secretaria de Saúde do Distrito Federal foi vista trabalhando em um consultório particular enquanto estava de atestado. Após a publicação, a Secretaria de Saúde investigará a suposta infração disciplinar. 

 

  • Após vídeo polêmico, dono do Giraffas demite filho

O dono da rede de restaurantes Giraffas, Carlos Guerra, decidiu demitir seu filho, Alexandre Guerra, que era um dos conselheiros da empresa, após declaração polêmica acerca de isolamento social durante a pandemia do coronavírus.

Giraffas

 

  • Violência contra a mulher no Brasil registra um caso de agressão a cada 4 minutos

Dados do Ministério da Saúde afirmam que no Brasil a cada 4 minutos uma mulher é agredida por um homem. Há também as mulheres que não fazem a denúncia por medo do agressor ou mesmo vergonha.

#16diasdeativismo

 

  • Deputado apresenta projeto para redução salarial de distritais

O deputado distrital Leandro Grass apresentou, na Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), um Projeto de Decreto Legislativo que visa reduzir a remuneração dos deputados distritais. A ideia é que o salário seja reduzido em 30% do pagamento anual, e que seja ficado o pagamento à 52,5% do subsídio definido para deputados federais.

 

  • Dólar cai novamente e fecha pela primeira vez abaixo de R$ 5 desde o dia 13

O dólar fechou em queda pelo terceiro dia seguido, e pela primeira vez abaixo de R$ 5,00 desde o último dia 13, novamente influenciado pelo exterior. No mercado à vista, o dólar terminou o dia em R$ 4,9970, em queda de 0,71%. 

Foto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade