fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Brasil

BH sofre com efeitos das chuvas fortes

Vias ficaram alagadas e intransitáveis e quatro córregos e ribeirões transbordaram na cidade

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Belo Horizonte sofre com as fortes chuvas há quase 24 horas. Em poucas horas a cidade teve alagamentos e transtornos em diversos pontos.

Nesta sexta-feira o cenário é o pior. A Avenida Cristiano Machado está fechada nos dois sentidos na altura do cruzamento da Avenida Sebastião de Brito, altura do bairro 1º de maio, na Região Norte da capital mineira, o Córrego do Onça transbordou na via. A Pampulha foi a área mais atingida nas últimas 18 horas. Foram 162 milímetros de chuva no período. Vias ficaram alagadas e estavam intransitáveis durante a madrugada.

A previsão é de mais chuva forte em Minas Gerais ao longo do dia. O metrô circula normalmente e todas as estações estavam operando às 7h30.

Veja quais vias foram afetadas

  • Cristiano Machado
  1. 7h15 – Segundo a BHTrans, o fechamento da Av. Cristiano Machado ocorre entre a Rua Waldomiro Lobo, no sentido Centro e a estação São Gabriel no sentido bairro.
  2. Ainda conforme a BHTrans, a rotatória do bairro São Gabriel está liberada para a Via 240, estação e Anel Rodoviário, mas está fechada no sentido Venda Nova. A Avenida Sebastião de Brito também está interditada.
  3. 7h40: Na Cristiano Machado, o nível da água abaixou. Apesar de estar aparentemente transitável, a via não vai ser liberada neste momento por questões de segurança. Córrego da região segue com nível alto.
  • Otacílio Negrão de Lima
  1. 7h15 – A av. Otacílio N. de Lima permanece fechada entre a Rua Orsi Conceição de Minas e Av. Antônio Francisco; e entre Av. Braúnas e R. Arnaldo Cathoudi.
  • Marginal Anel Rodoviário
  1. 7h40 – Um barranco desabou na pista marginal do Anel Rodoviário na altura do bairro Universitário, na Região da Pampulha, trecho foi interditado.
  • Tereza Cristina
  1. 7h50 – Alagamento na Tereza Cristina com Dom João Sexto, altura do Betânia, na Região Oeste fechada.

Durante a noite de quinta-feira (23) e a madrugada desta sexta-feira (24) quatro córregos e ribeirões transbordaram, conforme a Defesa Civil municipal. Nesta manhã, todos já estavam nas calhas. 


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade