Siga o Jornal de Brasília

Brasil

30% acreditam que o desemprego vai cair no ano que vem, diz pesquisa

O levantamento foi realizado com 2000 eleitores de 16 anos ou mais em 127 municípios de todo país. As entrevistas ocorreram de 5 a 8 de dezembro de 2019

Avatar

Publicado

em

Foto: Tony Winston/Agência Brasil
PUBLICIDADE

Em evento para homenagear o presidente da República, Jair Bolsonaro, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulgou pesquisa em parceria com Ibope que mostra 30% da população brasileira confiante sobre queda do desemprego em 2020. A mesma sondagem, no entanto, aponta que apenas 16% acham que o problema da corrupção irá melhorar no próximo ano.

O levantamento foi realizado com 2000 eleitores de 16 anos ou mais em 127 municípios de todo país. As entrevistas ocorreram de 5 a 8 de dezembro de 2019. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos porcentuais e o grau de confiança é de 95%.

Os entrevistados puderam escolher três problemas que devem melhorar em 2020. Para 24%, serão reduzidos os problemas sobre segurança pública e violência. O mesmo porcentual confia em melhoria na saúde e, 23%, na educação.

Para 9%, o custo de vida, preços e inflação devem melhorar no próximo ano. Apenas 4% esperam melhoras sobre baixo crescimento da economia e desenvolvimento do país. Ainda, 4% confiam em melhoras no meio ambiente.

A CNI entrega nesta quarta, 11, o Grande Colar da Ordem do Mérito Industrial da confederação ao presidente Jair Bolsonaro.

Também foi divulgada pesquisa de avaliação das políticas do governo, com perguntas que ainda não haviam sido feitas em sondagens CNI/Ibope.

70% concordam totalmente ou em parte em reduzir Selic

A política do governo de redução da taxa Selic tem a concordância de 70% da população, segundo pesquisa CNI/Ibope divulgada nesta quarta-feira, 11. Dos entrevistados, 78% também aprovam parcial ou totalmente a manutenção da meta da inflação.

Os dados da pesquisa são relacionados a perguntas que ainda não haviam sido feitas em sondagens CNI/Ibope. O levantamento foi realizado com 2 mil eleitores de 16 anos ou mais em 127 municípios de todo país, de 5 a 8 de dezembro de 2019. A margem de erro é de 2 pontos porcentuais e o grau de confiança é de 95%

A pesquisa foi apresentada em evento da Confederação Nacional da Indústria (CNI) para homenagear o presidente da República, Jair Bolsonaro, com o Grande Colar da Ordem do Mérito Industrial da confederação.

Previdência

Pouco mais da metade (52%) concorda com a proposta de reforma da Previdência, enquanto 43% discordam e 5% não souberam responder ou é indiferente. Já a apresentação do pacote anticrime no Congresso Nacional foi aprovada por 62% da população. O mesmo porcentual concorda com a aprovação da Lei de Liberdade Econômica.

Privatizações

As privatizações e concessões em infraestrutura, como de portos e aeroportos, têm a aprovação de 57% das pessoas. Outros 54% concordam com a aproximação do governo brasileiro junto aos Estados Unidos e 66% com a realização de acordo entre o Mercosul e a União Europeia e a busca de outros acordos comerciais.

Sistema bancário

Em relação ao funcionamento do sistema bancário, a permissão de abertura de agências bancárias aos sábados foi aprovada por 76%, enquanto 68% aprovam totalmente ou em parte a redução da quantidade de ministérios e o aumento para 8h na jornada de trabalho dos bancários.

Demais assuntos

Já 76% concordam com a criação do 13º salário para o Bolsa Família. Sobre a criação da carteirinha estudantil digital, 88% dos entrevistados concordam totalmente ou em parte com a medida. O mesmo porcentual concorda com a liberação dos recursos do FGTS para os trabalhadores. A carteira de trabalho verde e amarela, que garante a redução dos imposto e do FGTS na contratação de jovens, tem a aprovação de 74% dos participantes.

 

Estadão Conteúdo


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade