Siga o Jornal de Brasília

Sem Firula

Sonho

Publicado

em

Nos últimos tempos, em especial em jogos internacionais, nos acostumamos a ver imagens dos vestiários dos times.

Normalmente ainda vazios, são exibidas imagens dos uniformes cuidadosamente preparados para serem utilizados em alguns instantes pelos jogadores.

Falando assim de Barcelona, Real Madrid, Bayern de Munique, o máximo que se pode esperar, depois, é ver Messi, Marcelo ou Lewandovsky já vestidos e prontos para jogar.

Neste fim de semana, porém, com a situação devidamente adaptada à realidade tupiniquim, pudemos acompanhar cenas semelhantes, porém recheadas de paixão e da verdadeira essência do que é o futebol.

Esperando pela sua primeira chance no time do Vasco, o zagueiro Kainandro foi flagrado olhando admirado para a camisa, com seu nome, para a partida contra o Americano.

O jogador, sub-20, chegou a acariciar o uniforme, principalmente onde estava escrito seu nome.

Nas imagens não dá para perceber se chorou, mas a emoção era profunda. E real.

Kainandro é capixaba, veio do Grêmio e teve sim, sua primeira chance.

Jogou pouco, entrou no finzinho, nos acréscimos, mas já realizou seu sonho de menino, como fez questão de dizer.

Que o futebol sempre seja capaz de preparar para nós, torcedores ou jogadores, a realização destes sonhos.

Esta é a sua magia.

Indelicadeza

Semifinal da Copa da Ásia.

Em campo, Qatar (sede do Mundial de 2022) e Emirados Árabes (donos da casa).

O vencedor enfrentará o Japão, já classificado após bater o Irã, com facilidade, na outra semifinal.

O jogo é muito mais fácil do que se poderia imaginar.

Os qataris chegam facilmente aos 4 a 0, eliminando os anfitriões da decisão.

Aí…

Bem, há algum tempo as relações diplomáticas entre os dois países não andam boas.

Torcedores locais passaram a atirar objetos para dentro de campo – isso depois de inúmeras ofensas durante a partida.

Vi uma foto em que um jogador qatari está sentado em campo e cercado por sapatos, sandálias e chinelos arremessados das arquibancadas.

Se haverá alguma punição não sei (talvez uma perda de campo em alguma partida das eliminatórias para a Copa do Mundo, ou jogar com portões fechados), mas que ficou muito feio, lá isso ficou.

Em tempo: a final da Copa da Ásia, como já registrado, será entre Japão e Qatar.

As duas seleções que participarão, como convidadas, da Copa América, no Brasil.

Polêmica

Abel Braga é um treinador de fortes convicções.

Pelo passado, não aceita intromissões em seu trabalho.

E não há como negar a qualidade do mesmo.

Neste início de temporada, por exemplo, tem feito rodízio entre os jogadores do Flamengo.

Alegando não ter conseguido realizar uma pré-temporada conveniente devido à participação do rubro-negro na Florida Cup (sagrou-se inclusive campeão), Abel tem utilizado um time nos jogos do fim de semana, outro nas rodadas de meio de semana.
Mesmo assim, já nesta terça-feira o Flamengo assegurou a vaga nas semifinais da Taça Guanabara.

Espera, agora, pelo segundo colocado do grupo que tem Vasco e Fluminense (favoritos às vagas).

Há quem diga que Abel não tem jogadores para executar este desejo.

Outros avaliam que ele faz certo para não desgastar seus atletas.

Apenas o tempo (e os resultados) será capaz de dizer sobre a correção das atitudes do treinador.


Você pode gostar
Publicidade
Publicidade
Publicidade
  • CHARGE DO DIA

    Charge
Publicidade