fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Sem Firula

Pela final

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Certamente remoendo o erro de ter abandonado tão cedo a luta pelo título brasileiro, o Grêmio entra em campo esta noite, no seu Olímpico lotado, para praticamente cumprir tabela.

E o que o colunista escreve é um erro que, espero, não será repetido pelo tricolor gaúcho: por mais que a vantagem obtida em Guayaquil seja tranquilizadora, o time de Renato Portaluppi precisa entrar em campo ligado, sem permitir que o Barcelona saia em vantagem, o que poderia dar um gás inesperado ao time equatoriano e complicar a guerra. Se o Grêmio tivesse acreditado nas palavras de seu treinador, estaria, hoje, não apenas às portas do título continental como poderia, sem favor, estar lutando ponto a ponto pelo título do Brasileiro da Série A – por isso falo em arrependimento pelo abandono do Brasileirão.

O Grêmio tem time e elenco para brigar em duas frentes. Algumas decisões de utilização de time alternativo durante a competição foram equivocadas. E o tricolor gaúcho pagou por isso, afastando-se demais do Corinthians (e também de Santos e Palmeiras).

Resta, agora, a Libertadores. E sabendo qual argentino será o rival se chegar à decisão.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

Clássico

Se uma das vagas da final da Libertadores pode ser brasileira, hoje, um dos lugares na semifinal da Sul-Americana certamente será do Brasil.

Afinal de contas, Flamengo e Fluminense realizam, esta noite, no Maracanã, a partida de volta do clássico carioca que classifica um time para as semifinais.

A vantagem do rubro-negro, apesar de pequena, existe.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Como venceu “fora de casa”, um empate é suficiente. E, psicologicamente falando, o time de Rueda está bem mais forte do que o de Abel Braga – que, inclusive, parece passar por problemas de relacionamento no elenco.

Se o tricolor gaúcho, como citado acima, abandonou cedo a briga pelo Brasileiro, o tricolor carioca ainda sofre – e muito.

Há risco, sim, de queda. E optar por uma das duas competições, neste momento, parece ser o mais coerente.

Só que o mesmo Fluminense, em 2009, arrancou para uma recuperação dita impossível enquanto chegava à final da própria Sul-Americana – que perdeu.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O clássico carioca define um dos semifinalistas. Espera-se que o Sport, apesar de todas as dificuldades, consiga superar o Junior de Barranquilla, amanhã, garantindo assim uma semifinal brasileira e uma vaga nossa na decisão.

 

Vai ou não vai?

O Palmeiras jogou com raça, com disposição, com amor à camisa.

Só que o empate diante do Cruzeiro acabou causando frustração à torcida.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Não pelo resultado, mas por ter o Porco perdido a chance de continuar dependendo apenas de si para ser bicampeão nacional.

A diferença de cinco pontos para o Corinthians não garante nada ao Timão, mas dá pelo menos uma rodada de folga para um time que chegou a ter 12 pontos de vantagem sobre o vice-líder (a diferença para o Palmeiras chegou a 17 pontos).

O clássico de domingo, no Itaquerão, promete ser sensacional.

E se o Palmeiras jogar com a disposição exibida na noite de segunda-feira, diante da Raposa, talvez tenhamos o melhor jogo do Brasileiro deste ano.

Resta saber se o Corinthians conseguirá administrar seus nervos com a pressão que vem sofrendo.

 

Fim de ciclo?

Um encontro de colegas de colégio, domingo, proporcionou rever pais de amiguinhos de meus filhos que há tempos não encontrava.

Com a camisa do Real Madrid, um deles, espanhol, chegou triste. E informou que seu time perdera para o Girona (2 x 1), afastando-se ainda mais do Barcelona (o time merengue está com 20 pontos ganhos, o catalão com 28).

Chegara há pouco da Espanha e afirmou que o Real Madrid vai passar por um período de baixa. Hora de renovar a equipe.

E indicou que o Real Madrid deve ir atrás de Cavani, na janela de janeiro. A conferir.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade