Siga o Jornal de Brasília

Sem Firula

Olho lá, olho cá

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Acredito que muitos já tenham ouvido falar da geração “nem, nem” – jovens (alguns longe disso) que “nem” estudam, “nem” trabalham.

Hoje, abrindo a rodada 24 do Brasileiro da Série A, temos um dia típico de “olho lá, olho cá”.

O São Paulo, que perdeu o primeiro lugar, no saldo de gols, para o Internacional, enfrentará o Bahia. No Morumbi.

O tricolor baiano vai lutando com todas as forças para não ser ameaçado pelo Z-4. Muito pouco para segurar o time de Diego Aguirre. Ainda mais com o estádio lotado.

Será?

Bem, enquanto a torcida são-paulina estiver no estádio, a galera do Flamengo, preparando-se para o jogo de seu time, mais tarde um pouquinho, contra a Chapecoense estará na secagem.

Olho no Morumbi, porque outro tropeço trará (ou melhor, poderá trazer) o Flamengo para mais perto.

Só que a volta… Bem, quando o rubro-negro estiver em campo, contra o time do Oeste catarinense, que há algum tempo frequenta a parte de baixo da tabela de classificação, serão os tricolores paulistas que estarão de olho gordo.

Vale secar, é claro.

Ah… Antes de tudo isso teremos Sport x Cruzeiro, em Recife.

É bom lembrar que o rubro-negro pernambucano está no Z-4 e, se vencer, dormirá fora da zona de risco – colocando o Vasco.

Não preciso nem dizer que a galera vascaína vai ficar de olho lá, rezando para a Raposa vencer.

Games

Tento, na medida do possível, ser um bom pai.

Com todas as limitações impostas pela louca vida que levo…

Não tenho domingos, feriados, fins de semana prolongados, nada disso.

Assim, sempre que possível procuro estar junto aos meus pequenos.

Com 11 (Enzo) e oito (Pietro) anos, admito que possuem alguns gostos que não casam com os meus.

Quando começam a falar, enlouquecidamente, dos tais games, procuro sair de fininho.

Para começar, não gostam de games de futebol. E, claro, seus preferidos são os de todos os garotos: guerra, sangue, matança.

Nunca gostei disso.

Não nego que tenha ficado feliz com as declarações do presidente do Comitê Olímpico Internacional, Thomaz Bach, dizendo que não pretende incorporar os tais e-sports à Olimpíada.

Apesar de reconhecer que boxe, esgrima e lutas são esportes, sim, violentos, falou Bach que não matanças desenfreadas como nos tais e-sports que mais fazem sucesso.

Apesar de todos os meus senões, estarei com os pequenos, neste sábado, no Parque Olímpico da Barra da Tijuca para os XP Games.

Minha felicidade, além da companhia dos filhotes, será ver o espaço novamente lotado.

Como aconteceu durante a Rio 2016.

Pena que os tais XP Games possam ser anuais e Olimpíada… Bem… Esta nunca mais voltará para cá.


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade