Siga o Jornal de Brasília

Sem Firula

Desleal

Publicado

em

Advertisements

Começou a Copa do Brasil.
Para muitos, um “atalho” para chegar à Libertadores.
Para outros tantos, a possibilidade de faturar um prêmio milionário, que pode chegar a R$ 70 milhões (pouco mais de metade do que o Flamengo gastou para reforçar seu time no início desta temporada).
São 91 times participando.
Destes, 80 começam agora – os outros 11, onde estão incluídos os oito que estão na Libertadores, o campeão da Série B de 2018 (Fortaleza), o campeão da Copa do Nordeste (Sampaio Correia) e o campeão da Copa Verde (Paysandu), só entrarão nas oitavas de final.
O regulamento, que mudou há uns dois anos, agora dá relativa vantagem aos times ditos grandes.
Se empatarem o primeiro jogo, fora de casa, passam à fase seguinte.
Mas é claro que a presença de um dos gigantes do futebol brasileiro é sempre motivo de festa.
Tenho certeza que o estádio estará lotado em Juazeiro, na Bahia, para ver o Vasco, nesta quarta-feira.
Ou em Picos, no Piauí, para que o Santos se exiba.
Daí não entender, com sinceridade, a atitude da cartolagem do Ferroviário, do Ceará.
Seu jogo contra o Corinthians, quinta-feira, vai ser realizado no Paraná.
Isso mesmo.
O campeão brasileiro da Série D, o Ferrim, vendeu seu mando de campo para o jogo contra o Timão.
Será que não acreditou que sua torcida fosse encher o Castelão?
Ou a “certeza” da eliminação é tanta que o lugar da partida não faz diferença?
O que se tenho absoluta convicção é que este tipo de atitude é desleal.
Desleal com todos os demais times que participam da competição.
E, de quebra, também com os participantes do Campeonato Paulista.
Já imaginaram, só para provocar, se no fim de semana tivéssemos o clássico entre Santos e Corinthians, o time do Parque São Jorge estaria menos desgastado por conta da decisão dos cartolas do Ferroviário.
É justo?
Sou amplamente favorável às competições mata-mata, até mesmo à negociação de mandos de campo, mas neste caso…
E digo mais: se sou torcedor do Ferroviário, faria um protesto e não compareceria aos jogos da equipe no Campeonato Cearense.

Vexame
E a seleção brasileira sub-20, hein?
Perdeu mais uma (para o Uruguai, por 3 a 2) no hexagonal final do Sul-Americano sub-20, no Chile, e vai ver o Mundial da Polônia pela televisão.
A seleção brasileira tem apenas um ponto ganho em três jogos (resultado de empate diante da Colômbia), enquanto a Celeste já alcançou sete, seguida por Argentina e Equador com seis – os três primeiros têm vaga no Mundial.
Ainda restam duas partidas à seleção brasileira, contra Equador e Argentina, mas a classificação é praticamente impossível – a combinação de resultados é extremamente improvável e ainda precisamos vencer os dois jogos que faltam, contra Equador e Argentina.
E não adianta dizer que o time sentiu a falta de Paulinho e Vinicius Junior.
Em momento algum o Brasil mostrou futebol durante a competição.


Você pode gostar
Publicidade