Siga o Jornal de Brasília

Sem Firula

Agitação

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Não são cinco jogos, como semana passada, mas a rodada do Brasileiro deste fim de semana terá quatro partidas neste sábado.
Logo à tardinha, fugindo contra o fantasma do Z-4, o Vitória receberá o América Mineiro. O Coelho está na chamada parte de cima da classificação – e é exatamente por ali que pretende continuar, visto ter colocado como objetivo no Brasileiro de 2018 a permanência na Série A.

No mesmo horário, às 16h, o Grêmio terá pela frente o Botafogo, no Olímpico.

Ainda vivendo as emoções da suada classificação na Libertadores, é quase certo que o tricolor jogará com um time alternativo. Melhor para o alvinegro carioca.

Também vendo o fantasma do rebaixamento se aproximar, o Vasco enfrentará o Santos, em São Januário.

Dois times traumatizados. Qual divã terá sido melhor, o de Cuca, na Vila Belmiro, ou de Valentim, na Colina? Jogo que promete emoções.

Fechando o dia, ou melhor, a noite, o Corinthians, curtindo a eliminação precoce na Libertadores, será anfitrião do Atlético Mineiro.

O Galo querendo aproximar-se do G-4; o Timão, pensando no G-6.

Nunca foi santo

Claro que não vou falar de Marilyn Monroe, estrela do filme “Nunca fui santa” (que, por sinal, comemorou 62 anos de estreia no Brasil nesta sexta-feira, dia 31 de agosto).

O “pecador”, no caso, é Felipe Melo.

Sim, ele mesmo, o volante do Palmeiras que foi expulso aos 3 minutos do jogo de volta contra o Cerro Porteño e, para muitos, foi responsável pelo sufoco que o Verdão passou para conseguir classificar-se.

Felipe Melo tem qualidades técnicas. Não seria idiota de negar isso.

Porém, há algum tempo, decidiu travestir-se de vingador e… Bem, aí o personagem está ganhando mais espaço do que o jogador e a coisa vem se complicando.

Sua expulsão foi correta, apesar de o colunista não considerar legal qualquer tipo de interferência externa – no caso, a visualização da perna atingida do jogador paraguaio.

Mas, lembrando que agora temos o tal árbitro de vídeo etc e tal… Sim, Felipe Melo deveria ser expulso.

É claro que o Palmeiras não depende apenas dele. Porém, ficar com um jogador a menos desde os três minutos é sempre algo complicado.

Menos mal, para o Verdão, que o time do Cerro Porteño, apesar de muito combativo, não tem este futebol todo.
Ficou complicado, é verdade, mas o Palmeiras se classificou.

Agora, terá pela frente um time de melhor qualidade técnica e mais “cascudo”.

E não custa lembrar que o Colo-Colo eliminou o Corinthians no Itaquerão, ou seja, jogar fora de casa para os chilenos não incomoda muito, não.

Vale ressaltar que o esquema de Felipão, de fechar a casinha ferreamente, valeu a vaga – o time estava há nove jogos sem sofrer gols.

Pra galera

Antes, eram reforços.

Bastava o Flamengo perder um jogo ou ser eliminado de uma competição que a cartolagem anunciava a contratação de algum reforço.

Mesmo que fosse apenas da boca para fora, o rubro-negro tinha sempre uma novidade para a torcida quando perdia.
Agora, a tática está mudando.

Como gastou uma grana pesada em reforços, não ficaria bem anunciar novidades, então…

Bastou ser eliminado da Libertadores para o Flamengo colocar na rua o aviso que pediu à CBF (e já havia sido avisado que não seria possível) para adiar o primeiro jogo da semifinal da Copa do Brasil contra o Corinthians.

Feio isso.

A Nação provou, na quarta-feira, que valoriza os feitos de seu time quando os jogadores jogam como ela, a torcida, gosta de ver – com garra, com raça, com determinação.

Isso de ficar anunciando reforços, ou “brigas” com a CBF, não colam mais (ou não deveriam colar) com os torcedores.


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade