Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

Como harmonizar vinhos com carne de porco?

Conheçam o Xamam, um dos restaurantes que aposta em cardápios e vinhos que valorizam essa carne tão apreciada pelo mundo inteiro

Por Daiany Nasteoli 17/09/2021 3h25
Como harmonizar vinhos com carne de porco?

A harmonização de vinhos com carnes é muito popular e apetitosa. E para quem não sabe a carne suína é a mais consumida no mundo. E não é para menos. O mamífero oferece uma enorme variedade de cortes que podem ser o prato principal ou um ingrediente a mais para compor os preparos.

E para os amantes da ‘Enograstromia’ que é a harmonia entre vinho e comida, com certeza apreciam essa junção deliciosa, porém, nem todo mundo sabe quais tipos de vinho acompanham melhor uma carne tão especial e nós estamos aqui para ajudar.

Há algumas semanas conheci o restaurante Xamam, localizado na quadra comercial 210 da Asa Sul. A casa que promete “uma elevação” quando o assunto é gastronomia e carne de porco. Por lá, praticamente todos os pratos levam a carne do animal na sua composição. Eles querem se tornar uma referência em carne suína no Distrito Federal e não negam a inspiração na premiada ‘A Casa do Porco’, localizada em São Paulo e comandada pelo chef Jefferson Rueda. E é claro que a adega deles foi toda pensada nos pratos servidos.

No cardápio criado pelo chef Anthony Soares, os suínos brilham em receitas conhecidas e propostas inovadoras. Já os quatro vinhos degustados na noite foram todos harmonizados pelo ganhador do concurso “Melhor Sommelier Vinhos do Alentejo no Brasil” Frederico Benjamim que é o sommelier responsável por esses eventos da importadora Porto a Porto.

Os cortes de carne de porco são mais gordurosos e geralmente harmonizam bem com vinhos tintos, mas me surpreendi com a combinação que o Fred fez com as entradas que foram – Uma Supressa de Barriga de Porco e um Croquete de Bochecha de Porco, as duas foram estrategicamente combinadas com um espumante português que eu já conhecia e que é muito vendido aqui no Brasil – O Messias Bairrada Brut produzido pelo método tradicional trazido pela importadora Porto a Porto. Na boca ele é seco, com boa acidez, equilibrado e incrível cremosidade. Ficou perfeito!

No prato principal foi servido o espetacular Joelho de Porco e batata frita com páprica defumada combinados com dois vinhos tintos para podermos analisar que tanto o vinho mais encorpado quanto o menos intenso harmonizariam com ele.

O primeiro vinho foi o Quinta do Cachão do Douro com as uvas – Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Barroca, Tinta Roriz, Tinto Cão. De sabor encorpado, aveludado, aroma e sabor a frutos bem acentuado com somente 13,5% de álcool um vinho de grande estrutura com final longo e atraente.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O segundo foi um vinho espanhol da região de Rioja o Marqués de Tomares Excellence – Safra 2018 com 90% da uva Tempranillo, e 10% da Graciano. Um vinho Elegante e agradável possui um final amadeirado e persistente. Esse vinho passa por barrica nova de carvalho francês durante três anos e depois nove meses de envelhecimento na própria garrafa. Na boca tem grande estrutura e complexidade, muito fresco com um retrogosto muito agradável e de grande intensidade, realmente foi uma sequencia muito assertiva. Eu simplesmente amei.

“Eles apostaram nos suínos por considerar a carne muito saudável”, revela Alexandre Freitas, responsável pela charcutaria enfatiza que na maior parte dos cortes, a gordura está por fora, e pode ser retirada. Além disso, destaca que a gordura do porco é considerada mais saudável que outras opções, como óleos e manteiga. Mas é importante lembrar que, como tudo, o consumo precisa ser moderado”. E eu concordo, assim como com os vinhos.

O vinho do Porto pode ser harmonizado com diferentes pratos ele tem a característica de fermentar parcialmente os açúcares das uvas. Dessa forma, ele preserva um gosto mais adocicado e alcoólico. Ideal para servir em ocasiões especiais e acompanhadas de um prato ou de uma sobremesa deliciosa como a que foi servida no Xamam. Feita de crumble de bacon, sorvete de tapioca e calda de goiaba, gente é de comer de olhos fechados.

Outro toque especial do restaurante é a proposta artesanal. A charcutaria, localizada no subsolo, produz os insumos para a cozinha e também produtos para os clientes que quiserem levar para casa, como linguiças, salames e outros preparos. Na cozinha comandada por Anthony, todos os processos ficam à vista dos clientes.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O evento contou ainda com as presenças ilustres da jornalista Adriana Nasser, a Chef Leninha Camargo que participou do programa mestre do sabor, a Etiene Carvalho do blog vinho tinto e do Rodrigo Gerhard do de vinho em vinho. Uma nova experiência, vinhos incríveis com o sabor marcante e o protagonismo da carne suína. Seja no restaurante ou na casa de carnes, o Xamam vai transformar seu paladar da entrada à sobremesa.

O Vinho do Porto servido foi: Intermares Ruby – Uvas – Tinta barroca, tinta roriz, tinto cão, touriga nacional.
Apresenta aroma de frutas vermelhas maduras e notas florais
No paladar é delicado, possui doçura equilibrada e final agradável.
Amadurece em tonéis de carvalho até ser engarrafado.
Ideal para acompanhar sobremesas à base de chocolate.
Graduação alcoólica: 20.00
Região Doc Douro em Portugal
Uvas viníferas tinta barroca, tinta roriz, tinto cão, touriga nacional








Você pode gostar