fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Pense Direito

Feliz dia do servidor público

A reforma administrativa deve destruir mais do que construir

Werner Rech

Publicado

em

PUBLICIDADE

Todos que estudando para concursos públicos estão fadados ao sucesso de se tornarem servidores públicos. A exceção para essa regra está nas pessoas que acabam abandonando a jornada sem chegar ao destino.

Você, que será meu colega concursado no futuro, terá esse dia para contemplar a beleza de servir aos cidadãos diariamente. Provavelmente contemplará o seu trabalho nas fileiras do serviço público e verá que o Estado evoluiu, tendo a sua contribuição.

Para que a melhora do serviço público aconteça é importante que pessoas qualificadas sejam parte dele. Por isso, a exigência nas provas dos certames está em constante aumento. Além disso, a concorrência também tem aumentado. Ambos os fatores contribuem para a escolha dos candidatos que em tese vão ter a maior quantidade de atributos para entregar um trabalho eficiente.

Existe muito para melhorar, mas não acredito que a reforma administrativa seja a solução para as contas públicas ou mesmo para a economia do nosso país. Temos diversas frentes a serem exploradas antes de fragilizarmos o serviço público da forma com que foi proposto.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Todo jogo de espelhos e fumaça sobre esse assunto, faz parecer que o impacto nas contas públicas da reforma administrativa será maior do que uma reforma tributária ou mesmo de uma reforma política/eleitoral. O que é importante ressaltar é que muitos servidores públicos geram lucro ao Estado. Outros sustentam a estrutura burocrática e necessária para evitar ainda mais vilipendio dos cofres públicos.

A maioria dos servidores que conheci e conheço são pessoas muito distantes do submundo corrupto. Em regra, esse submundo é mais recorrente nos altos escalões políticos, como podemos ver diuturnamente nos noticiários. É aí que encontramos os milhões sendo revertidos para cuecas e paraísos fiscais e essa é uma conta que só pode ser feita de forma teórica, pois não sabemos o quanto realmente é desviado.

Muitos colegas estão aliviados, pois “somente” os novos servidores serão afetados. Talvez esse seja um dos maiores erros que a atual geração de servidores pode cometer. Esse acordo apenas faz deixar de lado quem não tem voz nessa mesa: os futuros colegas concursados.

Passando a reforma com efeitos ex nunc (daqui para frente), termos uma espécie de servidores públicos em extinção e que vai ser cada dia mais fragilizada, passando a ser a futura categoria sem voz nas mesas de negociações. Qualquer servidor que concorde com isso não é digno de se manter no serviço público e deveria, como ato de apoio e concordância com a reforma administrativa, pedir exoneração ou devolver suas aposentadorias.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O momento é de atenção, tanto dos servidores públicos, quanto dos estudantes e pretensos servidores públicos. Sem união de forças seremos divididos e conquistados por uma investida que não surtirá os efeitos pretendidos.

Talvez você que está lendo esse texto pense que só precisa estudar, ou que passar num concurso público já está difícil o suficiente para ter que se preocupar com o futuro de serviço público. Para você eu digo que é exatamente com isso que as manobras legislativas que estão sendo feitas estão contatando. Se espera passividade dos grupos desorganizados que serão diretamente afetados pela reforma.

Por isso a mensagem do dia do servidor público desse ano deve ser no sentido de reflexão. Devemos refletir sobre o nosso futuro como servidores, bem como estudantes, e entendermos que as escolha que faremos agora ecoaram para o resto de nossas vidas funcionais.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade