Siga o Jornal de Brasília

Na Garagem

Sortudo, Hamilton vence GP do Bahrein após falha mecânica atrapalhar Leclerc

Publicado

em

PUBLICIDADE

Hamilton aplaude Leclerc, o vencedor moral. Foto: FIA/F1

O piloto da Mercedes-AMG, Lewis Hamilton tem um inegável talento para conduzir de forma competitiva um carro de Fórmula 1. Seus cinco campeonatos mundiais (2008, 2014, 2015, 2017 e 2018) conquistados ao longo de sua trajetória na categoria são prova disso.

Outra coisa que não falta a Hamilton é sorte. A vitória obtida no GP do Bahrein ocorreu graças a uma falha mecânica na Ferrari SF90 do jovem piloto francês, Charles Leclerc, que havia largado na pole position.

O brilho de Leclerc não se mostrou apenas na capacidade de ser rápido nos treinos, mas principalmente na sua capacidade de recuperação, após ter perdido a posição para Sebastian Vettel e Valteri Bottas logo no início da prova. Se você não assistiu a prova, saiba que o jovem francês também goza da sorte dos vencedores. Explico isso mais abaixo.

Competitivo e agressivo, Leclerc soube levar seu carro novamente a ponta mantendo-se à frente dos demais com segurança. Enquanto isso, Hamilton galgava as posições que o levariam a segunda posição.

Ainda assim, por mais talentoso que fosse, Hamilton não estava no mesmo patamar de Leclerc e só um golpe de sorte poderia lhe entregar o ponto mais alto no pódio.
E foi aí que o imponderável entrou na pista. Com cerca de 10 intermináveis segundos de vantagem, o motor do carro de Leclerc começou a apresentar problemas, ocasionando uma abrupta queda no rendimento e a consequente aproximação da Mercedes de Hamilton.

Mantendo-se na pista, mas num ritmo muito mais lento que os demais, nem mesmo os 20 segundos que havia aberto para Bottas foram capazes de preservar sua posição.

Enquanto isso, lá pelo meio do grid, os carros da Renault inauguraram uma nova modalidade dentro da categoria: o abandono sincronizado. Nico Hulkenberg e Daniel Ricciardo tiveram problemas mecânicos e deixaram a corrida na mesma volta. Para ser mais preciso, ambos abandonaram na mesma curva.

E foi neste momento que a sorte de Leclerc brilhou. Faltando apenas duas voltas para o encerramento da prova, Max Verstappen já estava próximo o bastante para tirar o terceiro lugar do jovem piloto da Ferrari. Foi aí que entrou na pista o safety car, garantindo assim, como prêmio de consolação, o honroso terceiro lugar no pódio.

Quem também merece destaque é o novato Lando Norris, que garantiu os seus primeiros pontos na Fórmula 1 com um ótimo sexto lugar. Kimi Raikkonen foi o sétimo com sua Alfa Romeo, superando Pierre Gasly, da Red Bull. Outro estreante nos pontos foi Alexander Albon, da Toro Rosso.


Você pode gostar
Publicidade
Publicidade
Publicidade