Siga o Jornal de Brasília

Minha Brasília

“Meu pai trouxe candangos de caminhão do Ceará durante a construção de Brasília”, diz Falcão

Falcão é cantor e humorista esteve em Brasília para o lançamento do filme Cine Holliúdy 2 – A Chibata Sideral

Marcondes Falcão Maia, ou simplesmente “caba bunito”. Músico, cantor, humorista, autor, arquiteto, desenhista, ator e joiado. Falcão é o principal ícone da música brega e da moda no Brasil. Sempre com a característica flor na lapela, ele deu um rolé na #MinhaBrasília durante o lançamento de seu novo filme Cine Holliúdy 2.

Durante o papo ele falou da infância no interior do Ceará e de só ter conhecido energia elétrica aos 10 anos de idade. “Aprendi a ler na luz da lamparina”, conta ao lembrar com orgulho do pai caminhoneiro e leitor contumaz. Por falar em Brasília, a Capital sempre fez parte de sua vida. Primeiro ao ver o pai trazer cearenses para a construção de Brasília no final dos anos 1950. Depois, ao estudar arquitetura, conheceu detalhes sobre o desenho e o conceito da cidade.

A polêmica com o cantor(a) Pablo Vittar não poderia ficar de fora. Falcão comenta que criticou a música feita pelo artista em questão e que, infelizmente, parte do público entendeu que ele estava fazendo crítica à sexualidade de Vittar.

Outro momento marcante da carreira foi quando tirou último lugar em um concurso de música em Fortaleza. “Fomos um sucesso de público, mas o júri todo deu zero”, lembra aos risos. “O povo queria quebrar o palco quando soube que não fomos pra final, mas foi graças a esse episódio que comecei a fazer sucesso”.

A entrevista completa está no link abaixo. Dá um play e diz o que achou, beleza?

 

Publicidade
Publicidade
  • CHARGE DO DIA