Siga o Jornal de Brasília

Mídias e Identidade

Secretário Especial da Cultura quer investir em editais

 

Fonte: Ascom Secretaria Especial da Cultura 

 

O novo secretário especial da cultura, Henrique Medeiros Pires, declarou durante a posse sexta-feira (4) que pretende criar editais em parceria com estatais para fomentar a formação de público em regiões com menor acessoa produções culturais, especialmente nos pequenos municípios do país.

 

Para Henrique Pires, jornalista por formação, a pasta tem que olhar com especial atenção artistas que têm mais dificuldade de ter acesso a incentivos como a Rouanet. “Mais Brasil, menos Brasília”, diz ele, reproduzindo frase do presidente da República Jair Bolsonaro.

 

Nessa nova formatação do governo federal, o “Sistema Minc” foi integrado ao Ministério da Cidadania, que está sob o comando de Osmar Terra. Isso significa que faz parte de uma estrutura maior junto com a área do esporte e do desenvolvimento social.

 

Na avaliação do secretário especial, a junção foi benéfica. Ele cita como exemplo de resultado positivo de integração de áreas o programa Criança Feliz. “Um dos tópicos do programa é o estímulo a jovens mães para lerem nos primeiros mil dias da criança. Isso tem sido um sucesso”, declarou.

 

Henrique Pires foi diretor do Departamento de Arte e Cultura e atuou na criação dos cursos superiores de Cinema e Animação e Teatro, secretário municipal de comunicação de Pelotas e dirigiu fundações de cultura, entre elas o Instituto João Simões Lopes Neto. Presidiu a extinta Fundapel e foi coordenador de feiras de livros, festivais de teatro, dança e artes visuais, e um dos responsáveis pela preservação de sítios históricos no Rio Grande do Sul.

 

Desde 2016,Pires atuava como chefe de gabinete do ministro do Desenvolvimento Social (MDS), Osmar Terra, atual ministro da Cidadania. É graduado em Estudos Sociais pelo Instituto de Ciências Humanas da Universidade Federal de Pelotas (UFPel –RS), com especialização em formulação de políticas públicas pela Universidade de Salamanca (Espanha).

 

(Foto: Mauro Vieira / Ministério da Cidadania)

Você pode gostar
Publicidade