Siga o Jornal de Brasília

Mídias e Identidade

Coletivo encena peça baseada em tradição africana

O coletivo negro “Nós que aqui estamos”, de São Sebastião, vai encenar o espetáculo “Irandí – do barro ao ferro” nos próximos dias 12, 13, 19 e 20, deste mês (janeiro). A entrada é franca e contará com interprete de libras.

 

De acordo com os organizadores, o objetivo é resgatar as raízes da cultura afro-brasileira. A trama acontece em três atos que, apesar de não estarem em uma trajetória linear, estão conectados.

 

No primeiro momento, é encenado o conto “O Doutor cura quem tá para morrer”, de Mestre Didi – um dos grandes responsáveis por preservar a ancestralidade afro-brasileira com estudos e publicações sobre o tema. As cenas levam a reflexão sobre a relação vida e morte.

 

Outro ponto do espetáculo acontece em uma cozinha, onde se retrata a memória das pessoas negras que contribuíram para a libertação do povo preto nos sentidos mais amplos de existência. A força de Ogum está presente na peça através do ferro que recobra a ideia de que o povo preto é guerreiro, com sangue de reis e rainhas.

 

 

Serviço:

Irandí – do barro ao ferro

12 e 13 de janeiro, às 20h, na Casa de Paulo Freire

Endereço: Casa 07 Quadra 201, Bairro Residencial Oeste – São Sebastião

19 e 20 de janeiro, às 20h, CED São Francisco

Quadra 17 Lote 100, Bairro São Francisco – São Sebastião

 

Você pode gostar
Publicidade