Siga o Jornal de Brasília

Mandando a Letra

O “manda nudes” e o sexting

Publicado

em

Publicidade

Na semana passada, um político – representante do povo – foi alvo de muitos comentários por uma série de atitudes, digamos, pitorescas. Tatuou o nome do presidente da República; foi acusado de assédio sexual e moral; e, em meio ao seu trabalho no Plenário da Câmara, foi flagrado pedindo fotos das partes pudendas de alguém.

Novos tempos de ciberespaço
Apesar de já não ser tão novo assim, o ciberespaço trouxe novas práticas e influenciou as relações entre as pessoas. Não poderia ser diferente com a comunicação. O que o deputado fez não foi nada diferente do que acontece no meio da população. Nesse sentido, foi mais uma prática de um representante do povo.

Apesar de muitas preocupações com a inserção de crianças e jovens nas redes sociais e nos aplicativos de conversa imediata, o deputado não tão novo utilizou uma plataforma dessa para satisfazer sua necessidade tão normal. O que não parece equilibrada é realizá-la num momento de trabalho e seriedade.

O que é sexting?
O termo sexting surge a partir de uma outra palavra parecida: texting. Essa expressão significa a prática de conversar por meio de textos em plataformas que comportam o bate-papo entre as pessoas. A partir daí, o sexting é a palavra que designa essa conversa levada para o lado sexual.

A preocupação com o sexting refere-se à pratica relacionada, como dizemos acima, a inserção de crianças no ciberespaço. Sem dúvida, essa observação deve ser feita pelos pais da mesma forma que se faz na vida. Uma nova prática está favorecendo essa perspectiva da vida humana.

“Manda nudes”
O que ficou evidente na forma de sexting do deputado é que ele não usou um termo que é muito comum entre os falantes mais jovens da língua. Notemos que isso mostra a variedade do idioma. Sua forma de pedir uma foto sem roupa de alguém não foi parecida com a prática dos indivíduos que são mais acostumados à utilização da linguagem eivada de termos em inglês. Essa mescla de palavras dessa língua com a nossa caracteriza bastante a comunicação do ciberespaço.

O tão famoso “manda nudes” ficou de fora do sexting de Sua Excelência. É bom perceber que a palavra “nudes” pode não fazer sentido para algumas pessoas que não estão acostumadas à linguagem do ciberespaço ou, mesmo se estiverem, não estão inseridas no sexting. Mesmo que se saiba traduzir o “nudes” por “despido”, “pelado” ou “sem roupa”, pode-se perder o significado de uma foto sem roupa. O ciberespaço favoreceu a prática de conversas sensuais entre “amantes”, todavia é bom salientar que também facilitou a maldade e o desrespeito na comunidade. Cuidado!


Você pode gostar
Publicidade