Siga o Jornal de Brasília

Mandando a Letra

Em vez de “ao invés de”

Publicado

em

Publicidade

Taí um conjunto que nos causa bastante confusão na hora de escrever e falar. Pra muita gente é sinônimo. Pode até ser em casos como vamos ver adiante, mas tem situação que não há negócio, fica equivocado. É hora de ver quando as locuções “em vez de” e “ao invés de” podem ser utilizadas ou não.

Primeiro: como se comportam as locuções?

As locuções ou expressões têm significados próprios, algumas vezes independentemente do que querem dizer as palavras que as compõem. Até mesmo em casos em que se substituem itens sinônimos ou se altera a ordem das palavras, pode-se gerar uma possibilidade de perda de sentido.

Como exemplo, vejamos a famosa frase “no frigir dos ovos”, que significa “no fim das contas”. Todos sabemos que frigir e fritar são sinônimos, mas ao usar “no fritar dos ovos”, pode-se perder o sentido conhecido da expressão. No mesmo viés temos “café com leite” e “feijão com arroz”. A primeira pode significar alguém com quem se adotam regras mais leves nas brincadeiras. Se for substituída por “leite com café”, nada mais será que as bebidas misturadas. No caso de feijão com arroz, temos a ideia de algo simples. Já arroz com feijão é somente a mistura de comida preferida tradicionalmente pelos brasileiros.

Segundo: o que significa “invés”?

A palavra “invés” sozinha tem o sentido de lado contrário, o avesso, o oposto. Portanto, temos que imaginar algo que se oponha. Todos sabemos que há coisas que são diferentes, mas não são opostas. Podemos dizer que a cor branca se opõe à preta. Mas é notório que roxo não é o contrário de amarelo. Mulher é o contrário de homem. Mas banana não faz oposição a abacaxi.

Com isso, a expressão “ao invés de” só pode ter o sentido de “ao contrário de”. Como vimos nos exemplos acima, podemos dar como uso correto da expressão os seguintes períodos: “Ao invés de menina, nasceu um menino”, “Ele comprou um carro preto, ao invés de branco”, “Conheci uma menina muito amorosa, ao invés da iracunda que divulgaram”.

Terceiro: e quando eu uso o “em vez de”?

Para o “em vez de”, você pode dedicar toda e qualquer substituição. Inclusive aquelas que forem opostas. Porque é possível colocar no lugar de algo um item que lhe é oposto. O que não se pode é substituir algo que deveria ser contrário por itens que evidentemente não são opostos.

Exemplos: “Ele deu de presente a blusa apertada em vez da larga”, mas também é possível “ele deu de presente a blusa apertada ao invés da larga” (largo e apertado são contrários). O que não se pode é trocar “ele comprou carne em vez de frutas” por “ele comprou carne ao invés de frutas”.

Portanto, a dica é: se você tiver dúvida se algo faz oposição a outra coisa, não use o “ao invés de”, mas “em vez de”, ou seja: “Use ‘em vez de’, em vez de ‘ao invés de’”. Sacou?


Você pode gostar
Publicidade