Siga o Jornal de Brasília

Mandando a Letra

É CONCURSO? É REDAÇÃO? É SIMPLES

Publicado

em

Frequentemente, os professores de português recebem perguntas sobre como escrever uma redação para concursos. Qual é a dica mais importante a ser dada em uma situação como essa?

Um bom texto não deve ser complexo

Para dica de como preparar uma boa redação, considero esta a parte mais
importante deste texto: faça tudo de forma simples. Sim, nada de tentar fazer da sua redação de concurso uma demonstração de eloquência. Especialmente se não é comum da sua prática escrever dessa forma. Não faça seu texto parecer artificial. Acredite: o avaliador vai perceber isso. Contudo, fique tranquilo, isso não vai fazer com que se percam pontos valiosos.

O risco é de se lançar mão de uma organização sintática equivocada para parecer mais magníloquo (viu como é estranho?) ou utilizar alguma palavra que lhe pareça bonita e que pode ter um sentido diferente do que você imagina. Enfim, é arriscado e não vale a pena. Até porque, como não se dá ponto por eloquência, também não se tira ponto por ela. A única possibilidade é a perda por erro ao utilizar uma estratégia que está fora do alcance do candidato. Por isso, repito: escreva simplificadamente.

Ordem básica: sujeito – verbo – objeto

Quando digo simples, estou falando de uma organização sintática básica do português: sujeito – verbo – complemento. Não faça orações grandes e com muitas enumerações de termos diferentes. Use um paralelismo satisfatório (falaremos mais de paralelismo em outra ocasião. Vale a pena).

Sua redação começa com nota 10. Uma boa abordagem do tema proposto, com demonstração de conhecimento para além do que foi partilhado no comando da redação; uma escrita que seja compreensível, com uso de preposições satisfatório, palavras encaixadas nos lugares corretos e com significados que atendam as necessidades do texto; e um desencadeamento do assunto com coerência no tema, levando a um caminho que chegue à compreensão no fim, dentro do que se solicitou, certamente, levarão o candidato a uma boa nota, pois não perderá pontos, ou perderá pouco. Quanto mais simples, portanto, menos possibilidade de errar e de ficar sem os valiosos
pontinhos.

Atenção ao que se pede

Bem, para mais indicações, como em qualquer situação para se escrever, é necessário saber para quem se redige e, efetivamente, o que se deve colocar no papel. Portanto, é imprescindível ter atenção ao que pede o comando da redação. Nele há várias dicas para uma boa iniciação da ideia do que se vai escrever.

Lembre-se de que a avaliação é feita da sua condição de produção escrita, ou seja, serão verificadas grafia, acentuação, sintaxe e morfologia, bem como o uso apropriado das palavras. Por isso, utilizá-las corretamente acentuadas e grafadas, bem como estarem bem organizadas, em frases que façam sentido e que tenham boas conexões entre elas, é o que vai dar sucesso à sua redação.

Então para que serve o tema? Claro que, ao escrever sobre algo que se pede, o candidato está demonstrando, a quem o deseja contratar, capacidade de se expressar, de forma escrita e dentro das normas padronizadas da gramática da língua portuguesa, a respeito do assunto abordado. Imagine se um colaborador de uma empresa, que tem a prerrogativa de fazer relatórios, responder correspondências ou mesmo uma simples mensagem eletrônica, não consegue escrever de forma que as pessoas que o leem entendam seu conteúdo.

Veja que, numa redação de prova, a primeira situação pela qual o candidato passa é a verificação de sua capacidade de leitura e apreensão de conteúdo, quando lê o comando da redação. Se ele for bem nessa etapa, já deu um passo imenso para a produção de um bom texto.

Trace um bom roteiro

Continuando sua tarefa, o redator deve elaborar o caminho do que vai escrever. Isso vai demandar muito mais do que uma simples capacidade de imaginação. Aí é que entra uma preparação prévia de vida para que haja uma boa síntese do seu pensamento com o conteúdo do que foi apreendido na leitura dos comandos de prova. Muitas vezes eles consistem em simplesmente uma frase que seja tema, vai depender muito de cada organização de concurso.

Preze por seu conhecimento geral sempre

De qualquer forma, esteja alguém se preparando para um concurso ou não, tenha sempre em mente a importância de absorver conhecimento a respeito de culturas, povos, situações econômicas e políticas, bem como condições psicológicas que atingem as pessoas, os grupos e as épocas, entre muitos outros temas.

É claro que isso depende de uma boa formação geral. Muita gente negligencia isso a vida toda e percebe que necessita disso só na hora do concurso. Sem falar no conhecimento básico das normas padronizadas da língua portuguesa.

Aprendê-las em semanas para obter boa nota em redação é muito difícil. Mas não devemos saber escrever somente para redação de concurso. Isso é para a vida. A prova vai somente avaliar essa sua capacidade de expressão por meio da escrita.

Portanto, a redação vai fazer uma avaliação do que você sintetiza como conhecimento de vida. Com uma boa carga de experiência e conhecimento, escreva simples. Não tem erro. Boa sorte!


Você pode gostar
Publicidade