Menu
Lulu no Quadrado
Lulu no Quadrado

Uma grande “famiglia”: Don Romano celebra 34 anos com vinho e camarão

Com um festival de massas com camarão, lançamento de dois rótulos próprios e muitas histórias comoventes, Don Romano se firma como um dos grandes clássicos da cidade, ao completar 34 anos

Lulu Peters

09/09/2022 9h59

Foto: Lulu Peters/@lulunoquadrado

Há relativamente poucos locais em Brasília que conseguem manter seu nome e reputação intactos. Até para quem não é freguês, o nome Don Romano remete, no mínimo, aos longos anos de existência na história da cidade. Foi um dos primeiros a apostar numa culinária italiana familiar, com um toque de sofisticação e respeito à tradição e, certamente, um dos poucos a permanecer em funcionamento desde o final dos anos 80.

Sempre imaginei que a capacidade da casa em manter padrão e qualidade seria a maior causa de seu longevo e, ao mesmo tempo, discreto sucesso. Mas, como sempre, a boa cozinha extrapola a comida e o serviço, e eu percebi que foi a história de amor e de família que fez a Don Romano se manter bem.

Mesmo com a passagem do bastão da família Cazzoli – que inaugurou e tocou a operação por anos a fio – para as mãos do casal Wesley Moreire e Mariana Miranda, é muito fácil ver que se tratou da continuidade de um trabalho de respeito e amor, de uma família que conta, inclusive, com o caçula dos Cazzoli, Chef Estevão, que segue no comando da cozinha.

Em 2020, quando tudo virou delivery, quando a comida perdeu o brilho e muitos — muitos! — profissionais foram dispensados, em um cenário desesperador para eles e para os proprietários, a Don Romano manteve o diálogo, fez rodízio de funcionários em tudo que foi possível e, acreditem, manteve sua equipe, sua família, intacta, até o fim. Agora, com um a menos, já que o garçom Carlão completou 22 anos de serviço e foi o primeiro da equipe atual a se aposentar pela casa.

Os pratos são feitos com as deliciosas massas da Don Romano, seja aquelas artesanais, feitas na casa, como as grano duro que importam. As porções servem duas pessoas e custam R$ 145,00. A única parte realmente difícil é escolher uma só. Mas até dia 30 de setembro, dá para provar todas!

Spaghetti al Pomodoro e Gamberi (molho de tomates com camarões, tomate seco e rúcula), foi uma das combinações que mais gostei! Excelente equilíbrio entre a intensidade da rucúla e a doçura do camarão. Linguine Terra e Mar (camarão, frango, cebola roxa, pimentões, molho de tomate e ervas) foi um dos preferidos da mesa, pela sua pujância, força e até picância, um prato realmente rico e marcante. Fetuccine Aglio Olio e Gamberi (camarão, alho e óleo com brócolis), outro imbatível até pela sua simplicidade, já que tudo casa harmoniosamente para elevar uma massa leve e saborosa. Agora, eu confesso que o molho do Fettuccine Alfredo e Gamberi (creme reduzido, vinho branco e camarões) levou a maioria à loucura. Eu até sugeri que eles fizessem o molho separado para vender, mas não sei se fui tão convincente.

Para acompanhar quaisquer dos pratos, a Don Romano oferece seus rótulos próprios, por preços imbatíveis! O tinto (de corte) por R$ 89,90 e, meu preferido, branco por R$ 69,90!

Impossível não aproveitar esse festival e mergulhar um pouco numa história cheia de amor, superação e, claro, pasta!

Serviço
Don Romano Cantina & Pizzaria

SHIS QI 11, Bloco F, Lojas 30 a 46, Lago Sul
Telefone: (61) 3248-0078

CLN 209 Bloco D Loja 59 – Asa Norte
Telefone: 3546-1871

Águas Claras (apenas delivery)
Telefone: 3435-4030
Instagram: @donromanopizzaria

Brasília Brew Fest e corrida da cerveja neste fim de semana

O Brasília Brew Fest volta às suas origens após um hiato de quase três anos por conta da pandemia. Uma edição especial e repleta de novidades será realizada neste sábado e domingo, 10 e 11 de setembro, no Estacionamento 10 do Parque da Cidade em área arborizada próxima ao balão da 906 sul.

Com novo formato, entrada gratuita, edições mensais e conceito “Beer Lounge” para oferecer maior contato do público com o ambiente, à sombra das árvores, o festival tem atividades previstas do café da manhã ao jantar, como shows ao vivo, stands gastronômicos, espaço kids monitorado, bicicletário, espaço lounge, ações sustentáveis, e, claro, a famosa corrida da cerveja, em um percurso de 4km.

A Vila Cervejeira terá mais de 150 torneiras e rótulos de cervejas artesanais brasileiras e internacionais, além de stands de vinhos, espumantes, drinks e cafés. Outra novidade é a área gourmet com opções de churrascos e carnes premium, arroz carreteiro no disco de arado, risotos diversos, acarajé, pizzas, massas, hambúrgueres artesanais, sanduíches diversos, queijos e salames especiais, entre outros.

O Espaço Kids do evento terá controle de fluxo e monitores especialistas, dispondo de brinquedos infláveis, desenhos para colorir, pipoca, algodão doce, balões, bolhas de sabão e guloseimas para as crianças. Bicicletário, lounge com puffs infláveis, fraldário para os bebês, muitas mesas e cadeiras à sombra das árvores também compõem a grandiosa estrutura do do Bosque do BBFH.

No domingo, a partir das 9h, o evento terá início com a concentração dos atletas cervejeiros que irão participar da corrida, para a largada às 10h.

Em caráter de descontração, criatividade e diversão, a proposta é que os participantes se fantasiem de seu personagem ou herói preferido, para correr e caminhar batendo papo com amigos. A taxa de inscrição é de R$ 100 e dá direito a um kit com camiseta, copo oficial, medalha de participação, numeração, pulseiras de controle, tickets para consumo no posto de hidratação, growler com cerveja e acesso ao show ao vivo na arena após a corrida.

Serviço
Brasília Brew Fest – BBFH Beer Lounge
Gramado do Estacionamento 10 do Parque da Cidade (ao lado do balão da 906 sul)
Sábado, 10 de setembro, 10h às 23h; domingo, 11 de setembro, 10h às 22h
Entrada gratuita mediante apresentação do voucher antecipado a ser retirado no site do evento
Inscrições:www.brasiliabrewfest.com.br/ingressos; www.centraldacorrida.com.br/brasilia-brewrun

    Você também pode gostar

    Assine nossa newsletter e
    mantenha-se bem informado