Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

Bem-vindos à “Lulu no Quadrado”

No Dia da Mulher, nasce a mais nova coluna gastronômica mais sincera e democrática do nosso quadradinho. Junte-se à Lulu no Quadrado!

Por Lulu Peters 08/03/2022 7h37
Bem-vindos à "Lulu no Quadrado"

Olá! Eu me chamo Luísa. Nasci e morei em Brasília a minha vida inteira, bem no meio de uma família que tem uma verdadeira obsessão por comida. Dessas que faz o roteiro de viagem baseado, essencialmente, só nos lugares onde vamos comer, sabem como é?

Lá nos idos de 2007, comecei a escrever, voluntária e imparcialmente, sobre o mercado gastronômico da cidade, simplesmente por amor às duas coisas: escrever e comer bem.

Nessa jornada de mais de uma década, amigos e leitores acabaram me chamando de Lulu Peters, a blogueira sincera do Melhor e Pior de Bsb. Como o nome do blog indica, já fui dessas que apontava o dedo severamente contra os restaurantes. Mas descobri que há um mundo de obstáculos e problemas nos bastidores, que fazem dos empreendedores locais verdadeiros heróis e merecedores da minha paciência e compreensão. Também já achei que meu trabalho havia se tornado obsoleto, depois que qualquer um passou a poder escrever críticas em ferramentas de busca e de avaliação comercial abertamente na internet. Mas percebi que, do mesmo jeito que há restaurantes que não sabem o que estão fazendo, também há clientes que reclamam sem saber do que estão falando.

Por isso, hoje, sigo o caminho da assertividade e do equilíbrio. O que é bom, eu elogio e o que falha, eu critico, mas sempre como forma de ajudar. Afinal, todo empreendimento pode melhorar. Assim como todo consumidor pode aprender mais sobre gastronomia e sobre como separar melhor seu gosto pessoal de um erro verdadeiro de execução de uma receita ou serviço.

É aí que um paladar treinado, uma escrita sincera e um olhar auditor vêm contribuir: uma coluna bem imparcial, sobre minhas aventuras gastronômicas no nosso querido “quadradinho”.

Um quadrado que viu o mercado local evoluir muito, apesar das injustas comparações com capitais mais velhas e populosas.

Quantos pratos, quantos profissionais, quantos restaurantes surgiram e/ou se renovaram nas últimas décadas! Para uma cidade que tinha “aquele bar alternativo”, “aquele lugar de drinks”, “aquele restaurante italiano”, ter agora à sua disposição tantas culinárias nacionais e internacionais, tantas propostas, sejam clássicas, contemporâneas, autorais ou sazonais! É muita riqueza e diversidade que geramos nesse cantinho do País! Basta ver quantas casas estão abrindo – agora que essa cruel pandemia nos dá sinais mínimos de alívio – e quantas pessoas estão ansiosas para conhecê-las!

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Esse é o poder da gastronomia. Ela não entrega apenas um produto ou um serviço, ela nos entrega uma experiência! É o mais perto que podemos chegar de viajar sem sair da cidade.

Quem nunca, em uma única garfada, se lembrou de alguém querido ou de um lugar saudoso? Quem nunca, em meio à decodificação de sabores e aromas, não se sentiu diferente, transportado ou transformado? Provar o mundo estando sentadinho bem aqui é uma experiência que muitos amam e que praticamente só a gastronomia pode nos entregar!

Por isso, o convite do Jornal de Brasília para escrever uma coluna sobre comida foi uma honra. Mas, saibam: eu dependo, e muito, de vocês leitores e colegas aficcionados por boa mesa, para fazer um bom trabalho. Nossa troca de experiências é o que faz esse mercado melhorar e, quanto mais comida boa, mais gostoso será nosso Quadrado.

Vem comigo! Junte-se à Lulu no Quadrado!

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar