Siga o Jornal de Brasília

Inspiração

Alimentos prebióticos possuem um alto poder de ajuda na relação estresse x sono

Prebióticos advindos da alimentação além de agirem como promotores da saúde intestinal, podem melhorar o padrão de sono e assim, diminuir os impactos fisiológicos do estresse.

Publicado

em

prebióticos
Publicidade

Por Andressa Marchi

Vivemos constantemente expostos a meios estressores, dentro e fora do nosso corpo. Essa exposição gera uma resposta de adaptação que, quando estimulada constantemente, causa consequências prejudiciais ao organismo, podendo afetar diretamente o nosso padrão de sono e a saúde do nosso intestino.

Já é comprovado que exposição a esses meios estressores gera um quadro de disbiose (alteração da saúde do intestino) por afetar bactérias específicas que “moram” ali e produzir alterações da microbiota.

É subentendido então que, prebióticos advindos da alimentação além de agirem como promotores da saúde intestinal, podem melhorar o padrão de sono e assim, diminuir os impactos fisiológicos do estresse.

Mas o que são os prebióticos?

São componentes de alimentos vegetais que não são digeríveis em qualquer das etapas do processo digestivo, sendo então resistentes à ação das enzimas digestivas, estimulam seletivamente o crescimento e a atividade de uma ou mais espécies bacterianas no cólon. Eles são, na verdade, carboidratos ou fibras solúveis em água (hidrossolúveis), encontradas em certos alimentos.

Exemplos: frutooligosacarídeos (FOS), pectina, ligninas e inulina.

  1. Frutooligosacarídeos: estão presentes na cebola, alho, tomate, banana, cereais integrais – cevada, aveia e trigo – mel e cerveja.
  2. Pectina: presente na entrecasca dos cítricos, do maracujá e na maçã.
  3. Ligninas: presentes nas cascas de frutas oleaginosas (linhaça, gergelim, amêndoas e leguminosas (soja e feijão azuki, por exemplo).
  4. Inulina: encontrada principalmente na raiz da chicória, alho, cebola, aspargos e alcachofra.

Portanto, estratégias nutricionais que contribuem para o equilíbrio da microbiota intestinal, nesse caso uma alimentação incluindo alimentos prebióticos, podem ajudar na modulação do estresse e contribuir com um padrão melhor de sono.

Consulte seu nutricionista para saber quando e quais desses alimentos você deve incluir na sua alimentação!


Você pode gostar
Publicidade