Menu
Futebol ETC
Futebol ETC

Dez motivos para acreditar que a Seleção é um “time de merd@”

Contra a Colômbia, passamos um sufoco desgraçado e agora vamos pegar o Uruguai no mata-mata

Marcondes Brito

03/07/2024 7h16

Seleção de merda

Reprodução/Instagram

A Seleção mais cara da Copa América deu uma exibição vergonhosa contra a Colômbia. Tirando o gol de falta, que não acontecia há mais de quatro anos; e um possível erro da arbitragem que deixou de marcar um pênalti, anotei a seguir dez motivos que nos levam a crer que o Brasil é um time de merd@. 

1)- Mesmo com um elenco todo “europeu”, passamos um sufoco desgraçado durante os 90 minutos. Parecia jogo de time grande contra time pequeno, tipo Palmeiras x Água Santa, ou Flamengo x Boa Vista;

2)- O time simplesmente não tem soluções para a saída de bola. As vezes, por não saber o que fazer, tenta aquela jogadinha suicida de Fernando Diniz, mas quando a bola chega no meio do campo, alguém recua para o goleiro;

3)- A defesa, com Militão e Marquinhos, zagueiros do Real Madrid e PSG, não transmite segurança alguma. Qualquer escanteio ou falta da intermediária cobrados por James Rodriguez, era um verdadeiro “Deus nos acuda”;

4)- Bruno Guimarães e João Gomes, volantes valorizadíssimos na Premier League, pensam que “jogar com garra” é apenas fazer faltas – muitas delas desnecessárias. Não houve um momento sequer de lucidez na armação de jogo;

5)- Andreas Pereira, que entrou no intervalo, deu duas “pixotadas” semelhantes àquela da Libertadores 2021, quando entregou a bola para Deyverson marcar o gol do Palmeiras contra o Flamengo;

6)- Mesmo com a cabeça no mundo da lua, Lucas Paquetá é titular absoluto. Acusado de manipulação de resultado na Inglaterra, o jogador está visivelmente abalado. Não está jogando nada e nem deveria estar na Copa América;

7)- Com o time acuado, pressionado pela Colômbia , aos gritos de “olé” da torcida, não passou pela cabeça dos nossos atletas que seria a situação ideal para explorar os contra-ataques. Bastava dar um chutão pra esquerda, na direção de Vinícius;

8)- Mas Viní Jr também não ajudou. Ele que levou nota 10 contra o Paraguai, desta vez foi um fiasco. Durante o jogo inteiro não ganhou uma única disputa de bola com o lateral Muñoz. Zero drible, zero passe; nota zero;

9)- Dorival Jr assistia a tudo com cara de bravo, mas quando mexeu no time, mexeu errado. O meio de campo estava inoperante e ele decidiu colocar Éderson, volante do Atalanta, o jogador com menos minutos de todo o elenco. Ele e Savinho entraram em campo assustados e inoperantes;

10)- E por fim, tínhamos no banco o garoto Endrick, que já deu provas contra Inglaterra e Espanha que é um jogador decisivo, mas o medroso Dorival deu-lhe apenas 5 ou 6 minutos para tentar decidir o jogo. Não teve tempo sequer de tocar na bola. Está parecendo coisa pessoal. Vai que o Endrick comeu escondido o danoninho do Dorival na concentração…

Acompanhe as atualizações da coluna “Futebol Etc” nas redes sociais, no Twitter e também no Instagram. Mande sugestões para a coluna pelo email [email protected]

    Você também pode gostar

    Assine nossa newsletter e
    mantenha-se bem informado