Siga o Jornal de Brasília

Figuras de Brasília

Figuras de Brasília: Elmo Serejo

Elmo Serejo nasceu no dia 7 de abril de 1928 em São Luís, no Maranhão. Ainda criança, mudou-se com a família para Salvador, onde formou-se em engenharia civil pela Escola Politécnica da Universidade Federal da Bahia.

 

Foi engenheiro da Prefeitura de Salvador, secretário de Urbanismo e assessor especial do prefeito para planejamento e urbanismo. Quando o general Ernesto Geisel tomou posse como presidente, em 1974, Serejo foi convocado para assumir a função de governador do Distrito Federal (as eleições não eram diretas naquela época). Ao exercer o cargo, tentou retomar o respeito ao plano urbanístico de Lucio Costa, chamando Oscar Niemeyer e Burle Marx para orientá-lo no desenvolvimento da cidade.

 

Construção da ligação entre W3 Sul e Norte em 1975

 

A administração de Elmo Serejo ficou marcada por várias melhorias viárias em Brasília, como a ligação entre W3 Sul e Norte, a construção da Ponte Costa e Silva (atual Honestino Guimarães), a duplicação da L2 Norte, a construção da Via Estrutural, além da criação do Parque da Cidade Rogério Pithon Farias (nome de um de seus filhos, que havia morrido em um acidente de carro) e do Centro de Convenções. Em 1979, foi substituído por Aimé Lamaison.

 

Início das obras do Parque da Cidade em 1974

 

Nas eleições de 1990, agora diretas, Serejo disputou o governo do Distrito Federal, mas não venceu. O engenheiro morreu em 1994, aos 66 anos. Em sua homenagem, foram nomeados o estádio Elmo Serejo Farias – o Serejão – e a avenida Elmo Serejo, ambos em Taguatinga.

 

 

 

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
  • CHARGE DO DIA