fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Esplanada

Shell tenta tirar da Refit patrocínio do Cristo Redentor

Leandro Mazzini

Publicado

em

PUBLICIDADE

Não se fala em outra coisa no mercado publicitário do Rio de Janeiro. A inveja, o quinto pecado capital está em alta na praça, e bate à porta – insistentemente – da Arquidiocese do Rio de Janeiro.

Com intenções nada cristãs, diretores da Shell do Brasil investem pesado na tentativa de tirar da Refit o patrocínio oficial ao Cristo Redentor, no Corcovado, recém-anunciado e com validade até final de 2020. A refinaria privada tomou a inédita iniciativa há pouco menos de um mês, e as concorrentes não perdoam ter perdido o cartão postal do Brasil.

Na sacristia, o que se diz é que a Shell já fez duas grandes ofertas. Quem ouve lamúrias no “confessionário” é o padre Omar, administrador do Corcovado. O mercado aguarda a reza para ver se ele vai resistir às tentaçõe$ e manter o combinado.

Embora a Shell negue a intenção, na igreja a história é confirmada por quem acompanha o caso. Amém.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade