Siga o Jornal de Brasília

Esplanada

Sarney e Santa Dulce, camuflagem de partidos renomeados e outros bastidores

Publicado

em

Publicidade

Sarney & Santa

Goste dele ou não, o ex-presidente José Sarney foi dos poucos merecedores de aparecer no Vaticano – e foi por conta própria – na cerimônia de canonização da Santa Dulce dos Pobres. Ele era amigo dela, e ajudou a fundar o hospital em Salvador.

O povo goiano deve questionar o governador Ronaldo Caiado. É o cidadão quem vai arcar com os R$ 19 mil de no-show da passagem da primeira-dama, Gracinha Caiado, que não embarcou no voo para Roma ao saber do infarto do marido – que passa bem.

Termina hoje o passeio da comitiva oficial do Governo do Brasil a Roma, que começou na quinta-feira. Com o seu, o nosso dinheiro. Para a Somália fazer caridade, ninguém vai.

Só a roupa

Numa onda marqueteira, com a política em baixa e cada dia mais nas páginas policiais, de um ano para cá pelo menos oito partidos mudaram de nome. O PTdoB virou avante. PRB agora é Republicanos; PMDB pouco disfarçou: MDB; PP é Progressistas; PR voltou a ser o Partido Liberal; PEN, antes da campanha eleitoral, tornou-se Patriota. PTN renomeado para Podemos; e PPS é Cidadania.

Cargo vago

Conversa de “itamaratecas”: O Brasil não passaria essa vergonha de ver os EUA e Argentina esnobarem nossa economia, no caso OCDE, se o embaixador Sérgio Amaral ainda estivesse em Washington.

Marun na Itaipu

O ex-ministro Carlos Marun voltou ao Conselho da usina Itaipu Binacional, e já participa da reunião dia 25. O TRF4 derrubou a liminar do desembargador Rogério Favreto que o afastava do cargo – ele tem mandato por indicação presidencial.

Sem trégua

O final de semana não foi bom em Pernambuco. A criminalidade não deu tréguas nem ao Dia das Crianças. Foram registrados 34 homicídios. Em outubro, já contam 126 mortes. No ano, 2.653. E esses são os crimes de conhecimento da Polícia.

Patrocínios

A Corregedoria-Geral da União instaurou processo para investigar a KPMG por supostas irregularidades em patrocínio de projetos culturais. A apuração mira supostas fraudes, entre 2012 e 2014, com captação de recursos por meio da Lei Rouanet para os projetos “Sons e Poesia ao Vento”, “Fazendas Históricas e Culinária Caipira”, “O Fogo e o Homem” e “Poesia, Cultura e Água nas Paisagens Brasileiras”.

Auditoria

O valor do patrocínio, usado como referência para o cálculo do benefício fiscal, foi de aproximadamente R$ 600 mil. A empresa é uma rede global de firmas independentes que prestam serviços de auditoria e consultoria.


Você pode gostar
Publicidade