fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Esplanada

PT vive clima tenso com diretório do Recife

Leandro Mazzini

Publicado

em

PUBLICIDADE

Está na fila da pauta da Executiva nacional do PT julgamento de recurso do diretório municipal do Recife, que pede a nulidade da pré-candidatura da deputada federal Marília Arraes – neta do saudoso Miguel Arraes – à Prefeitura. É o primeiro caso regional que pode abrir precedente para outras articulações em capitais.

Ela é a preferida de Lula da Silva na disputa, mas a indicação mexeu no vespeiro recifense do partido, contrariando o projeto eleitoral do senador Humberto Costa, que manda na legenda ali e tem aliança com o PSB. Em decisão recente, 85% dos delegados do diretório rechaçaram candidatura de Marília. Dirigentes argumentam que o partido está desmobilizado e sem estrutura para campanha.

O ex-presidente do diretório estadual e hoje secretário de Desenvolvimento Agrário de Pernambuco, Dilson Peixoto, diz que Marília demonstrou imaturidade ao constranger o Humberto Costa e convidá-lo, pela imprensa, para coordenar sua campanha.

Em nota, a assessoria de Marília afirma que “decisão da Executiva Nacional foi tomada e divulgada por meio de resolução” em março. Lembra ainda que recentemente a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, ressaltou que a Executiva está com Marília.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade