Siga o Jornal de Brasília

Esplanada

Provocação de colega

Publicado

em

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, deixou dois recados que conotaram diretas para seus colegas de Corte e para advogados e seus clientes réus na Lava Jato. Em palestra para delegados federais na noite de sexta em Salvador, Barroso soltou: “Um País que vai mudando seu estado de direito em função do réu, isso é estado de compadrio”. Recentemente causou incômodo na Corte e na sociedade a decisão da Segunda Turma do STF sobre provas em delação não serem suficientes para abrir inquérito. Em outro momento da palestra, o ministro provocou os réus: “ É muito difícil alguém dizer ‘eu errei, e peço desculpas ao povo brasileiro’. Todos se dizem perseguidos”, citou o ministro, ovacionado pela plateia.

Luta continua

Barroso encerrou o III Simpósio de Combate à Corrupção promovido pela diretoria regional da Bahia da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal.

Refundação

Segundo Barroso, um dos defensores da Lava Jato no STF, “O Brasil vive uma onda de negatividade”. Mas otimista, diz que é um “momento de refundação”.

Grande família

A família se prepara para uma guerra em 2020. João Campos, filho de Eduardo, e Marília Arraes, prima do falecido, pretendem disputar a prefeitura do Recife.

Indireta

Na sua passagem por Salvador, o juiz Sérgio Moro fez questão de cumprimentar os delegados federais envolvidos na operação de apreensão dos R$ 51 milhões que se comprovaram de Geddel Lima, preso na Lava Jato. “Trabalho digno de todas as homenagens”, disse, sem citar o político do MDB.

PF & MP

Moro provocou as categorias em palestra para delegados. “É preciso criar forças-tarefas e que trabalhem com sinergia”, disse sobre o combate à corrupção. “Falo especialmente da PF e do MP. Têm que colocar as diferenças de lado para trabalhar juntos”.

É que..

.. Há uma disputa velada há anos entre delegados e procuradores. Estes lutam para, assim como os primeiros, terem maior poder de inquérito. A força-tarefa da Lava Jato é um exemplo de sintonia entre as classes. Recentemente também veio à tona a disputa pelo poder de comandar as colaborações premiadas- as chamadas delações.

Cadê ?

Você se lembra do nome do atual ministro da Justiça? Torquato Jardim sumiu dos holofotes e das agendas com visibilidade na mídia. Raul Jungmann, da Segurança Pública, parece o ministro de fato.

Ele voltou

José Dirceu fará coletiva na quarta-feira em Brasília como pré-lançamento do primeiro volume de sua autobiografia. A próximos, diz que o que mais quer, hoje, é destrinchar verdades e aniquilar mentiras escritas a seu respeito.

Reconhecimento

O documentarista Dado Galvão, o fotógrafo Arlen Cezar e o jornalista venezuelano Carlos Javier serão homenageados pelo ParlaSul dia 7 de Setembro, em Montevidéu. Iniciativa do deputado argentino Humberto Benedetto. Haverá exposição de fotos da Missão Ushuaia, sobre a migração de venezuelanos. O trio acompanha há anos o problema que se agravou em 2018.

Na praia

A bela Fazenda Jacumã, de frente para praia homônima na região de Trancoso, na Bahia, foi vendida. Com condomínio de casas, era anunciada entre portas a R$ 160 milhões. Não se sabe ainda o milionário proprietário.

Azedou o molho

Não chamem para dividir um acarajé o dono da CVC, Guilherme Paulus, e o governador da Bahia, Rui Costa (PT). Paulus comprou há meses por R$ 187 milhões o Sheraton Hotel da Bahia, no classudo Corredor da Vitória, agora bandeira Wish. Mas não tem falado bem do petista para parceiros. Diz que não cumpre acordos.

Destinos

Marca de luxo criada por ele na esteira do grupo GJP, a rede Wish cresce a galope em destinos turísticos e se anuncia como a maior rede hoteleira do País.

 

 


Você pode gostar
Publicidade
Publicidade
Publicidade
  • CHARGE DO DIA

Publicidade