Siga o Jornal de Brasília

Esplanada

Peso do Coturno

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), contornou uma situação que poderia lhe render a primeira crise no Governo, a partir de Janeiro, e no setor que mais admira: as Forças Armadas. Querido por muitos na Marinha, Aeronáutica e, em especial, no Exército (de onde é egresso), o general Augusto Heleno (foto) não é, no entanto, uma unanimidade no Estado Maior como indicado para ministro da Defesa. Em agenda de emergência, oficialmente mostrando prestígio com as Forças, mas nos bastidores apagando incêndio, Bolsonaro visitou os três comandantes e solicitou que indicassem, então, um nome de consenso para o Ministério da Defesa. Apesar de uma pasta civil, o cargo é controlado pela turma do quepe.

Perto do homem
Para driblar a situação delicada, coube ao General Heleno se antecipar e soltar à mídia que prefere ser nomeado para o comando do Gabinete de Segurança Institucional.

Tropa de Elite
É o COT – Comando de Operações Táticas da Polícia Federal quem escoltou em Brasília o presidente eleito. O COT é a SWAT brasileira.

Em baixa
José Sarney e Eunício Oliviera sentiram, no Congresso, o que vem de tratamento a eles: Bolsonaro não os citou. Olhou para a dupla, pensou e soltou “autoridades presentes”.

Direto da cadeia
O PT vai iniciar uma campanha nacional de valorização dos movimentos sociais e estudantis, nas redes sociais e nas ruas, contra a criminalização dos mesmos. O plano será a pauta do encontro, hoje, da senadora Gleisi Hoffmann (eleita deputada federal) e do candidato derrotado à Presidência, Fernando Haddad, em reunião com Lula na cela.

Maioridade
Pauta de Bolsonaro, a tramitação da PEC 33/2012, que reduz a maioridade penal de 18 para 16 anos, só deve avançar na próxima Legislatura. A previsão é do presidente da Comissão de Constituição e Justiça do Senado, Edison Lobão (MDB). O senador afirma à Coluna ser “pouco provável” a possibilidade de a discussão neste ano.

Memorial
A PEC da Maioridade tramita no Congresso há seis anos e está parada há mais de um ano na CCJ do Senado.

Recado…
Bolsonaro ouviu do ministro da Defesa, Joaquim Silva e Luna, e dos comandantes das Forças Armadas alertas sobre o orçamento “insuficiente” para investimentos necessários em vários setores. Para 2019, conforme Orçamento em discussão no Congresso, os recursos da Defesa terão redução de 23%.

…da caserna
Com o orçamento enxuto, vêm alertando o ministro e os comandantes, as atividades de fronteira e na Antártica poderão ser reduzidas. Também se queixaram ao presidente eleito sobre a defasagem do salário dos militares.

ESPLANADEIRA
A Casa de Laranjeiras da Sérgio Castro ( Petit Palais ) recebe, hoje a exposição “Rio, Amor e Paixão de Bayard Boiteux e Sebastião Marinho”. O anfitrião é Cláudio Castro, presidente da Associação dos Embaixadores do Rio.

Êpa, êpa!
Algo muito estranho ocorre em Brasília. O INAZ do Pará apresentou proposta de taxa de inscrição a R$ 7 (para nível superior) e R$ 6 (para nível médio), bem abaixo do mercado, para fazer o concurso da Novacap. O valor da praça fica em torno de R$ 12.

Corre-corre
A empresa alegou à Novacap que os valores eram baixo porque não gastariam com aluguéis de escolas e faculdades para as provas. Apresentou termos de cessão não onerosa. Mas a UNIP vai alugar seu espaço para eles, o que causou estranheza e desconfiança para todo lado no Governo do DF. A Unip e a Inaz não se pronunciaram.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
  • CHARGE DO DIA