Siga o Jornal de Brasília

Esplanada

PDT vai ao STF contra fim do Ministério do Trabalho

O PDT vai impetrar ação no Supremo Tribunal Federal na quarta-feira contra a extinção do Ministério do Trabalho por decisão do presidente Jair Bolsonaro (PSL). O presidente do PDT, Carlos Lupi, já tem a petição em mãos. O partido é historicamente ligado à classe trabalhista e controlou a pasta nos Governos de Lula e Dilma. Foi na gestão dos dois governos petistas que houve a explosão de aprovação de sindicatos trabalhistas e algumas operações da Polícia Federal sobre suspeita de facilitação e propinas. Isso, em especial, motivou o novo Governo pela extinção da pasta, que será Secretaria na estrutura do Ministério da Economia.

Ementa

“Será no mesmo molde da ação impetrada pela Federação Nacional de Advogados, no STF”, avisa Lupi. “A decisão de extinção do Ministério deveria passar pelo Congresso Nacional e isso não aconteceu”, complementa.

Patronais x trabalhistas

O medo dos trabalhistas é o de que, sem a atual estrutura de apoio aos trabalhadores, a nova Secretaria fique à mercê de sindicatos patronais no bojo da Economia.

Marqueteiro de si

A nova logomarca oficial do Governo foi criada pelo próprio presidente Bolsonaro. O “Pátria Amada Brasil” era o nome do partido que ele queria criar na pré-campanha. Ao repensar, Bolsonaro sugeriu “Patriota” ao presidente do Partido Ecológico da Nação (PEN), Adilson Barroso. Bolsonaro se filiaria à legenda, mas desistiu. O Patriota, então, lançou o Cabo Daciolo (RJ).

Ponta do lápis

O Governo economizou na elaboração da marca, que por contrato pagaria o serviço a agência de publicidade, e também economizou na veiculação nos canais de TV, portais de internet e nos jornais, comemora Bolsonaro. Mas ele precisará da mídia para divulgação, em qualquer momento, mesmo gratuitamente.

Ele voltou

O delegado de Polícia Federal aposentado Jorge Pontes foi nomeado pelo ministro da Justiça e Segurança, Sérgio Moro, diretor de Ensino e Estatística da Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério. A PF e o Governo comemoram sua experiência.

Foco na aula

Pontes avisou em mensagem de WhatAapp a amigos que aceitou o convite, e que se ausentará das redes sociais a partir de agora. Foco no conselho ao time de Moro.

Coxinha & bandejão

Moro, que gosta de coxinha, tem almoçado no Bandejão do anexo do Ministério. Outros ministros preferiam o gabinete, com garçom, ou os restaurantes da Quadra 402 Sul.

Sotaque na pista

O governador João Dória (PSDB) foi longe para buscar um presidente do Detran de São Paulo que faça uma reestruturação sem amarras partidárias e apadrinhamentos no órgão. Será o delegado de PF aposentado Paulo Falcão, que atuou no Rio de Janeiro.

Goodbye

O deputado federal eleito Luís Miranda (DEM-DF), morador da Flórida e que ganhou os votos pelo DF, teve o seu visto cancelado pela Embaixada dos EUA. Não conseguimos contato ainda.

Oposição…

As Fundações Perseu Abramo (PT), Leonel Brizola (PDT), Lauro Campos (PSOL), Maurício Grabois (PCdoB) e Ordem Social (PROS) vão lançar novo canal na internet, o “Observatório da Democracia”. A ideia é divulgar balanços semanais dos partidos de oposição ao Governo, com análises de medidas tomadas pelo novo presidente.

…na rede

“O objetivo é o de defender a Democracia e os direitos do povo. Pois estamos preocupados”, diz Márcio Porchmann, presidente da Fundação Perseu Abramo. Em busca de simpatizantes, os partidos investem, assim, nas ferramentas que mais divulgaram Bolsonaro na campanha: a internet e as redes sociais.

Você pode gostar
Publicidade