Siga o Jornal de Brasília

Esplanada

Base fragilizada atrasa votação da Previdência no Senado

Publicado

em

Publicidade

Com a base fragilizada no Senado, o Governo não deve acelerar a votação do segundo turno da Reforma da Previdência. Para concluir as mudanças esta semana, teria que ser aprovado um requerimento de quebra de interstício, atalho regimental que permite “pular” o prazo de cinco sessões entre um turno e outro para a votação de uma PEC.

Além da oposição, senadores que votaram a favor da Previdência no primeiro turno já avisaram que não vão apoiar o interstício e aguardam definição do Governo sobre a divisão entre Estados e municípios de parte dos R$ 106 bilhões que virão da cessão onerosa do petróleo do pré-sal.


Você pode gostar
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *