Siga o Jornal de Brasília

Esplanada

Bancada ruralista pode barrar PEC paralela da Previdência

Avatar

Publicado

em

Bancada ruralista
PUBLICIDADE

Ainda sem previsão de aprovação no Senado, a PEC paralela da Previdência corre o risco de ser barrada na Câmara. O parecer do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) encontra resistência por parte da bancada ruralista, a maior da Câmara.

O tucano manteve a previsão de cobrança de contribuição previdenciária sobre as exportações agrícolas.

A estimativa de arrecadação é de R$ 60 bilhões em 10 anos. O calendário prevê a votação da PEC paralela no dia 6 de novembro. No mesmo dia, a proposta deverá ser votada no plenário do Senado e enviada para a análise da Câmara.

A PEC prevê a inclusão de Estados e municípios na reforma da Previdência, mudança que também enfrenta resistência na Câmara.


Você pode gostar
Publicidade