Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

O padre é Pop! Em entrevista exclusiva Padre Patrick fala sobre depressão, política e o sucesso na internet

Com milhões de seguidores na internet, ele virou fenômeno e bate um papo exclusivo com a coluna

Por Bruninho Afonso 25/10/2021 10h08
O padre é Pop! Em entrevista exclusiva Padre Patrick fala sobre depressão, política e o sucesso na internet Padre Patrick. Foto: Herbeth Ferreira

Padre Patrick Fernandes viu sua vida atrair holofotes aos 34 anos, quando meteoricamente ganhou visibilidade nacional, após oito anos dedicados ao sacerdócio. Através das redes sociais, leva diariamente mensagens de fé, de forma bem-humorada e uma inusitada interatividade, que chama atenção do público.

Natural de Santo Antônio do Canaã, distrito do município de Santa Teresa (ES), o capixaba se mudou, ainda criança, para o Pará. Vivenciou conturbadas relações familiares, com ausência da figura paterna e grandes dificuldades financeiras. Buscando a paz interior, aceitou convite de um amigo para participar do Segue-me, Encontro de Jovens com Cristo. Sua vida foi transformada, após intensos três dias de retiro. No primeiro contato com a igreja católica viu despertar sua missão religiosa e imediatamente começou a fazer encontros vocacionais.

Aos 25 anos, foi ordenado padre em Marabá (PA). Desde a primeira missa, celebrada em 2013, encontrou o propósito de ser útil para as pessoas, com sua natural generosidade e muito afeto. Atualmente está a frente nas celebrações da Paróquia São Sebastião, localizada na cidade de Parauapebas (PA), onde ministra as tradicionais missas, casamentos e batizados.

Em 2019, Pe. Patrick viveu um dos períodos mais difíceis, ao enfrentar severo quadro depressivo. Começou a perder interesse pelo ministério e passou a sentir-se obrigado a celebrar missas. Deixou de se alimentar, se descuidou e ficou trancado dentro de um quarto. Tentava não se mostrar frágil aos fiéis, mas acabou tendo que se afastar das funções paroquiais. Aquele que sempre era ouvinte, passou a ser ouvido, através de uma ajuda psicológica. Iniciou o uso de medicamentos e focou no tratamento. Em março do ano seguinte, se viu recuperado e pronto para retomar suas atividades na paróquia.

No entanto, repentinamente tudo foi paralisado, com fechamento da igreja devido agravamento da pandemia pelo país e lockdown. Durante os cinco meses de missas suspensas, despretensiosamente encontrou uma aliada na missão de disseminar a fé: a internet! Em suas redes sociais, começou a gravar vídeos diariamente e abriu um canal para atender e escutar os fiéis. Na época eram apenas três mil seguidores, em sua maioria frequentadores de sua paróquia. Com muita leveza e naturalidade, passou a humanizar a fé, falando de religião com uma característica irreverência, que sempre se faz presente.

Padre Patrick. Foto: Herbeth Ferreira
Padre Patrick. Foto: Herbeth Ferreira

Em entrevista exclusiva, o Padre Patrick abre o coração. Confira:

Bruninho Afonso: Padre Patrick é hoje um fenômeno nas redes sociais, como o senhor vê sacerdotes virarem ídolos na internet?

Padre Patrick: Primeiro é muito novo todos estes termos de fenômenos, sucesso, famoso e tudo mais, porque eu nunca tive a pretensão, aconteceu…Foi acontecendo de uma forma que eu não esperava. Eu acho que a internet é um campo muito aberto de evangelizar também, de se aproximar das pessoas, de maneira especial o público jovem, eu acredito que a gente tem que falar com as pessoas deste tempo, a gente tem que ter as respostas para as grandes inquietações deste tempo, então, a gente precisa viver esse momento onde a internet ocupa esse espaço importante na sociedade. Acho que por isso que tantos padres e religiosos estejam dando tanta atenção a ela.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Bruninho Afonso: Recentemente o senhor declarou ter sofrido uma depressão profunda, que recomendações o senhor daria para que as redes sociais não dominem a vidas dos usuários e eles possam ter uma vida “saudável”?

Padre Patrick: Eu acho que todas as pessoas que estão percebendo que talvez esteja acontecendo algo na vida ou a perca de sentido, perca de ânimo, quando a tristeza começa a tomar o coração, eu acho que deve procurar ajuda, e ajuda médica. A fé é um auxílio, ela colabora, mas é necessário um profissional que vai saber nos ajudar enquanto a isso também. E foi o que eu fiz, eu reconheci e demorou para reconhecer, que eu precisava de ajuda, então eu procurei psicólogo, psiquiatra, e também a minha fé me dava esperaça que um dia chegaria e chegou.

A internet ao mesmo tempo que ela pode ser útil nesse processo, ela também pode prejudicar muito, porque existe muita gente determinada a espalhar ódio nas redes sociais e as vezes a gente não está muito bem psicologicamente para lidar com as críticas, os haters e tudo mais.

Por isso a gente tem que ter uma atitude de purificar bastante e ter esse cuidado de saber que essas coisas não definem quem somos de verdade e saber que sempre haverá uma possibilidade de um recomeço e que a gente não pode desistir de nossas vidas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Padre Patrick. Foto: Herbeth Ferreira
Padre Patrick. Foto: Herbeth Ferreira

Bruninho Afonso: O senhor lançou seu canal no YouTube com a série “Quem é Você”, qual o intuito da série e o que podemos esperar nos próximos episódios?

Padre Patrick: Foi um trabalho lindo, feito com muitos amor, com muita dedicação e eu coloquei ali realmente quem eu sou de verdade e é isso que eu pretendo, mostrar as pessoas o lado do Padre religioso e não aquele do quadro de caixinhas de perguntas, que acho que é uma ferramenta até agradável e leve, para um mundo de hoje que é tão pesado, então, eu tentei fazer com que as pessoas e eu mesmo se colocassem diante de Deus como elas são de verdade, sem máscara, sem maquiagem, realmente eu sou assim.

Se eu sou pequeno, pobre, miserável, pecador, é assim que eu tenho que me apresentar diante de Deus e a partir deste momento, ir recuperando minha dignidade e meu valor, então, a gente tá muito feliz com todo o alcance, é um trabalho novo, eu nunca tinha nenhum trabalho no YouTube, estamos começando agora com esta série e muito felizes com a resposta de poder proporcionar esta mensagem, que é tão necessário para os dias de hoje.

Bruninho Afonso: Tem algum tema que o senhor não aceita responder no seu quadro de perguntas, e qual seria?

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Padre Patrick: Eu sempre faço um filtro, né!? Por mais que para mim de maneira pessoal eu não tenho dificuldade de falar de exatamente nada, eu entendo que algumas coisas que os padres fazem ou falam, ainda chocam muito as pessoas, sabe, justamente talvez assim de muitas pessoas conhecerem o Padre como alguém distante e eu sempre quis ser próximo das pessoas, falar com pessoas deste tempo, né!? Então, por mais este cuidado de talvez não escandalizar alguém, a gente faz um filtro e a gente erra também.

Mas eu evito falar de temas como política, eu não gosto de trazer essa temática , que eu penso que o país está tão polarizado hoje né, que é muito complicado a gente caminhar, não que eu seja alheio a esse assunto, mas entendo que as vezes a gente tem que ter uma postura neutra e essa postura diz muita coisa também, não é alguém que simplesmente está aceitando e vendo a banda passar, mais alguém que deseja algo melhor para nosso país, então, eu evito falar sobre isso, que é um tema que gera muita polêmica, enfim… mas eu não tenho muitos filtros também não né!?

Bruninho Afonso: O senhor causou rebuliço no Instagram ao postar foto sem camisa, acha que as pessoas ainda não estão acostumadas a verem sarcedotes sem batina?

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Padre Patrick: Eu tenho cuidado sim, antes de postar, eu penso, penso e penso; e muito mais agora com o alcance que chegou, era diferente de quando eu tinha 2 mil seguidores, que este filtro não existia muito, então, hoje em dia a gente posta uma coisa e em menos de alguns minutos já se espalhou e se espalha do jeito que a gente não queria que se espalhasse. Então é lógico que eu tenho uma preocupação em relação a imagem, mas mesmo assim essa preocupação as vezes falha e a gente acaba errando, somos humanos, estamos sujeito a isso né!? Mas eu tenho sim um filtro, eu procuro pensar muito naquilo que eu vou dizer.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Bruninho Afonso: Hoje o senhor faz parte do casting da Non Stop, quais seus projetos futuros de trabalho e marketing?

Padre Patrick: Para mim foi uma grata surpresa encontrar a Non Stop, principalmente porque eles conseguiram enxergar um outro lado do meu trabalho, não somente aquele lado do humor, da leveza do Instagram, mas esse lado mais sério do Padre que ainda sim por falar uma mensagem seria, tem o estilo de levar de forma mais leve também. E a principal causa que me fez aceitar o convite da Non Stop, foi justamente a possibilidade que eles me ofereceram de gravar estas mensagens que todos os domingos as 18h a gente está soltando.

Estou muito feliz! O meu futuro eu não gosto de fazer muitos planos e projetos, eu gosto de viver intensamente um dia de cada vez, mas estou muito feliz e realizado em o que Deus tem feito.








Você pode gostar