Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

SBT nega que campanha contra LGBTfobia seja ordem judicial

Em nota oficial a imprensa, a emissora negou os rumores que possíveis falas preconceituosas de Patricia Abravanel seja o motivo

Por Analice Nicolau 13/01/2022 3h00
Em nota oficial a imprensa, a emissora negou os rumores que possíveis falas preconceituosas de Patricia Abravanel seja o motivo

Nesta quarta-feira, (12), o SBT negou veemente, em nota a imprensa, que a campanha contra LGBTfobia, que está sendo veiculada em seus comerciais, seja de cunho judicial e muito menos o envolvimento da apresentadora Patrícia Abravanel.

A emissora informa que o lançamento da campanha na TV e nas plataformas digitais só tem o intuito de conscientizar as pessoas, pois sempre teve o seu Comitê de Diversidade e Inclusão para tratar dessa e de outras temáticas ao longo dos anos. A assessoria encerra a nota informando que o SBT já tomou as medidas providencias para esclarecer a situação.

No vídeo, os apresentadores Patrícia Abravanel, Chris Flores, Luiz Alano, Celso Portioli, Eliana e outros contratados da casa alertam que é crime a prática de LGBTfobia. E, segundo Marina Ganzarolli, fundadora do movimento “#MeTooBrasil”, a campanha foi feita devido a falas preconceituosas da filha de Silvio Santos a respeito da comunidade LGBTQIAP+ em junho do ano passado.

Assista a campanha:

Durante o seu programa “Vem Pra Cá”, Patrícia referiu-se à sigla como “LGDBTYH” e disse: “Assim como querem o respeito, acredito que eles têm que ser mais compreensivos com aqueles que hoje ainda não entendem direito, ou estão se abrindo para isso”, o que causou revolta.

Assista o trecho da fala de Patrícia Abravanel:

Leia a nota oficial:

“São Paulo, 12 de janeiro de 2022 – O SBT esclarece que não é verdade que sua campanha sobre a importância de combater a LGBTfobia foi ordenada pela Justiça. Ao contrário do que está sendo divulgado, não existe condenação contra a emissora e nem à artista Patricia Abravanel.

É bom que fique claro que o SBT lançou essa campanha na TV e em todas as plataformas digitais com o intuito de conscientizar e transformar as pessoas. A emissora sempre teve o seu Comitê de Diversidade e Inclusão para tratar dessa e de outras temáticas ao longo dos anos.

Vale ressaltar ainda que, através da Universidade Corporativa e da plataforma SBT do Bem, o canal possuí um calendário anual de ações afirmativas em diversidade, inclusão e pertencimento. A iniciativa, inclusive, conta com o apoio da empresa uma diversidade criativa, referência no mercado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ciente da gravidade e por se tratar de informações inverídicas, o SBT já tomou as devidas providências para esclarecer a situação e irá solicitar a retificação das publicações”.








Você pode gostar