Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

Rock in Rio Lisboa finaliza quatro dias de shows e fãs já aguardam a edição brasileira

Evento reuniu diversas personalidades internacionais e agitou as terras portuguesas com muita música e pedidos de paz

Por Analice Nicolau 27/06/2022 4h00
Evento reuniu diversas personalidades internacionais e agitou as terras portuguesas com muita música e pedidos de paz

Após quatro anos de espera, o Rock in Rio Lisboa finalmente reabriu as portas para os fãs, que puderam desfrutar dois finais de semana incríveis, com a presença de alguns dos principais nomes do cenário pop, rock, rap e hip-hop internacional.

A edição portuguesa, com 56 horas de música, foi um excelente aquecimento para a brasileira ao receber, entre os dias 18 e 19 e 25 e 26 de junho, 287 mil pessoas. No Rio de Janeiro, o Rock in Rio começa dia 2 de setembro e segue pelos dias 3, 4, 8, 9, 10 e 11, na Cidade do Rock, na Barra da Tijuca.

Desde a abertura de portas, o público pode viver experiências que se complementavam em cada uma das áreas do evento, do Palco Mundo, ao Galp Music Valley, Super Bock Digital Stage, Rock Your Streeet, Yorn, além da arena Worten Stage e do Continente Chefs Garden.

No sábado (25), A-Ha e Duran Duran subiram ao Palco Mundo e embalaram a plateia, que os acompanhou do início ao fim dos shows. Teve ainda Francisco El Hombre, que também se apresentará no Brasil. Já no domingo (26), Post Malone, Anitta e Jason Derulo arrastaram uma verdadeira multidão para a pista.

Anitta fez um novo capítulo na sua história com o festival. Com 80 mil pessoas na Cidade do Rock, o público correspondeu aos comandos da artista e não ficou parado um minuto sequer sob os hits Envolver, Boys Don`t Cry e Bailarina, entre outros. A cantora, em entrevista no backstage do evento, reforçou a importância dos fãs em sua carreira e o quanto vem investindo em seus shows.

“Meus fãs são muito presentes, acompanham tudo o que eu faço e colaboram positivamente em muitos momentos”, lembra. “Meus shows contam com enorme investimento. Contratei o cenógrafo que fez o Animal Kingdom, da Disney, para montar meu novo show. Ele fala de pessoas, das potências da favela e dá literalmente voz a estas pessoas”, finaliza a artista.

Na sequência, foi a vez do rapper americano Post Malone, que fechou a edição do Rock in Rio Lisboa com chave de ouro. O cantor, que estará na edição brasileira do festival, com apresentação marcada para 3 de setembro, agitou o público com sucessos como Rockstar, White Iverson, Congratulations, entre outros. Em uma performance marcada por diversos efeitos especiais, como uma pirotecnia que percorria toda a extensão do palco, Post Malone se despediu do público com uma queima de fogos que coloriu todo o céu do Parque da Bela Vista, encerrando o Rock in Rio do jeito mais emocionante possível.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Esta é a edição do reencontro, mas desde o fim de semana passado uma palavra define o que sinto: amor. Nunca imaginei viver nada assim. É impressionante como todos nós precisamos deste momento, desta energia junta, destes dias de paz. Quando o público entra pelos portões da Cidade do Rock, é como se o mundo parasse para vivermos toda esta magia aqui dentro. Aqui nos permitimos verdadeiramente viver intensamente toda esta explosão de sentimentos tão positivos. Tivemos inúmeros momentos marcantes, como o minuto de silêncio pela paz mundial, porque precisamos disso. Temos que cuidar uns dos outros, hoje, agora”, declara Roberta Medina, vice-presidente do Rock in Rio.

E finaliza: “Se vivemos esta catarse aqui em Lisboa, imagina no Brasil, onde o público respira o Rock in Rio desde 1985 e o festival é uma febre com ingressos esgotados, inclusive”.








Você pode gostar