Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

Realismo: Italo Baia explica técnica que ganhou espaço no mundo da tatuagem

O tatuador Italo Baia ainda deu dicas de cuidados com a pele após a realização da arte

Por Analice Nicolau 18/05/2022 8h00
O tatuador Italo Baia ainda deu dicas de cuidados com a pele após a realização da arte

As tatuagens realistas são ótimas opções para quem quer marcar o corpo com desenhos que representem pessoas ou paisagens reais. Uma vez que esses casos lidam com a imagem de pessoas reais, a ideia é fazer uma reprodução mais fiel na hora de marcar a arte no corpo.

Por outro lado, algumas pessoas escolhem apostar em desenhos com mais realismo quando decidem por estilos específicos. Além disso, desenhos de membros mecânicos ou focados em terror também podem apostar no estilo a fim de causar mais impacto.

O tatuador Italo Baia, que é especialista na técnica, relembra a história da técnica, que teve origem na França, no século XIX.

“O realismo relatava a realidade entre as classes e espalhou-se pelo mundo em diversos segmentos da arte, como artes plásticas, literatura e esculturas. Na tatuagem, o estilo originou-se de pessoas que desejavam reproduzir alguma fotografia ou pintura em seu corpo, com a necessidade de que o resultado fosse o mais fiel possível. Porém, a técnica foi expandida e evoluiu muito desde o seu surgimento”.

Baia conta que antes mesmo de atuar como tatuador, já desenhava artes realistas.

“Quando comecei a tatuar, a transição foi fácil, pois sempre gostei do impacto visual do realismo. Na tattoo não poderia ser diferente. As pessoas querem tatuar seus ídolos, seus familiares e amigos, pets e até memórias. O que mais me encanta é a satisfação e emoção que as pessoas ficam, ao comparar os sentimentos envolvidos dentro da realidade no olhar do seu desenho, com a lembrança do olhar da figura real que foi tatuada”, afirma.

Sobre os cuidados após a realização, Italo pontua que não há nada de diferente como em tatuagens tradicionais, porém, por demorar mais tempo a ser realizada, a arte realista pode demorar mais a cicatrizar, além de causar um incômodo maior.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

E para quem deseja se aprofundar na técnica e passar a realizá-la em estúdios, ele dá a dica:

“Aconselho a estudar muito desenho e o realismo. O mais importante é a observação e calma. Existem vários cursos de desenhos e pinturas. Eu mesmo, coloquei todo meu conhecimento em um curso para dar um direcionamento para quem quer aprender a tatuar trabalhos como os meus. É um ótimo começo”, finaliza.








Você pode gostar