Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

Prédios e monumentos históricos de Brasília-DF serão iluminados com a cor verde – entenda o porquê

A iluminação verde acontecerá entre os dias 20 e 31 de maio

Por Analice Nicolau 19/05/2022 2h00
A iluminação verde acontecerá entre os dias 20 e 31 de maio

A partir desta sexta-feira, 20, será possível se deparar com vários prédios de entidades públicas e privadas, grandes monumentos históricos, de Norte ao Sul do país, com a iluminação verde. Essa mudança será em apoio à Campanha 24 horas pelo Glaucoma, promovida pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO).


O glaucoma é a doença que mais causa cegueira evitável no mundo. Para conscientizar a população sobre os riscos da doença e a importância do diagnóstico precoce, o CBO começou essa campanha, que conta com várias ações ao longo do mês de maio, como, por exemplo, uma grande maratona on-line prevista para sábado, 21.


“É preciso que a população esteja atenta à necessidade de realizar exames preventivos, para evitar problemas com doenças assintomáticas e progressivas no aparelho de visão, como é o caso do glaucoma. Embora seja um mal crônico, o diagnóstico e tratamento precoce garantem grandes chances de interromper o avanço da doença”, explicou o presidente da SBG, Roberto Galvão Filho.


Em apoio à campanha, a sede e o edifício Brasília do Banco de Brasília (BRB), o Conselho Federal de Medicina (CFM) e o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) já estão sendo iluminador com a cor verde. A partir de amanhã, os lugares que também ganham a iluminação especial são: Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass); Câmara Legislativa do Distrito Federal; Esplanada dos Ministérios; Superior Tribunal de Justiça (STJ) e o edifício sede do Supremo Tribunal Federal (STF).


“Todas as ações desenvolvidas na campanha têm a pretensão de promover reflexões e impulsionar informações seguras acerca do glaucoma. Essa estratégia de iluminar espaços de grande visibilidade em todo o país é mais uma maneira de chamar atenção dos brasileiros para o risco em torno da doença, além de estimular a busca por informações sobre exames, diagnóstico e tratamentos”, destacou o presidente do Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), Cristiano Caixeta Umbelino.








Você pode gostar