Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

Pesquisa revela que o brasileiro ainda confia na Ciência, mas há também alta no ceticismo

Índice de Estado da Ciência, pesquisa realizada pela empresa 3M, revela que 92% da população brasileira confia na ciência, principalmente quando o tema é divulgado pelas mídias tradicionais

Por Analice Nicolau 12/05/2022 5h30
Índice de Estado da Ciência, pesquisa realizada pela empresa 3M, revela que 92% da população brasileira confia na ciência, principalmente quando o tema é divulgado pelas mídias tradicionais

Uma das principais descobertas desta sexta edição da pesquisa diz respeito à crença dos brasileiros na ciência. A pesquisa mostra que 92% dos ouvidos confiam na ciência, e 90% nos cientistas, contra 86% dos ouvidos globalmente. Ainda assim, mais de um terço dos brasileiros (38%) concordam ser céticos em relação à ciência, ou seja, demonstram dúvidas diversas em relação às recomendações, estudos e descobertas científicas. Esse número representa um aumento de cinco pontos desde o ápice pandêmico em 2020, quando ocorreu uma edição adicional do estudo, e maior do que a média global, de 29%.

Pelo quinto ano consecutivo, a empresa 3M, apresenta as descobertas obtidas pelo estudo Índice do Estado da Ciência (em inglês State of Science Index – SOSI) 2022. Foram ouvidas 17 mil pessoas de 17 países das Américas, Europa, Ásia e Oceania, com o objetivo de conhecer as atitudes globais em relação à ciência, tornando público o que as pessoas pensam e sentem sobre os diversos temas científicos e seu real impacto no mundo. No Brasil, 1.000 pessoas com mais de 18 anos participaram da pesquisa, que foi realizada online e presencialmente entre os meses de setembro e dezembro de 2021.

Apesar da força e rapidez que as notícias se espalham nas redes, muitas vezes sem devida apuração, o que gera as chamadas “fake news” com frequência, os números da pesquisa trazem esperança. Quando se trata de informação sobre ciência, a escolha do canal influencia na confiança do brasileiro na ciência: 77% dos brasileiros confiam em fatos científicos publicados na mídia tradicional, e apenas 51% confiam em fatos científicos nas mídias sociais (contra 44% globalmente). Os brasileiros reconhecem que a ciência é indispensável. 87% acreditam que há consequências negativas com a não valorização da ciência.

Paulo Gandolfi, diretor de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação da 3M para América Latina, afirma que os números revelam impacto positivo para o desenvolvimento social e sustentável. “Sabemos o quanto a ciência é fundamental para o desenvolvimento mais sustentável de um país e da sociedade. Os dados do Brasil nesta edição da SOSI apontam que 92% confiam na ciência, independentemente da classe social, idade, gênero e conhecimento técnico prévio, algo que nos surpreendeu positivamente. Isso nos mostra que os brasileiros perceberam que o trabalho dos cientistas impacta positivamente no nosso dia a dia, e esperamos seguir contribuindo para esta percepção”, almeja.








Você pode gostar