Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

Para-brisa, farol e ar-condicionado quebrado: Lucas Estevam tem experiência assustadora com a 99

Para o influenciador, a 99 disse que iria averiguar o caso. O Jornal de Brasília entrou em contato com a assessoria do aplicativo

Por Analice Nicolau 28/01/2022 10h00
Para o influenciador, a 99 disse que iria averiguar o caso. O Jornal de Brasília entrou em contato com a assessoria do aplicativo

Uma pesquisa da Localiza revelou que os meios de transportes mais utilizados pelos brasileiros em 2021 e os aplicativos ficaram em segundo lugar, com 57,1% das respostas dos entrevistados. Apesar de já haver uma variedade de sistemas voltados para essa área, ainda há muitas reclamações de clientes sobre serviços ruins prestados pelos motoristas. O influenciador digital Lucas Estevam teve uma experiência assustadora na madrugada de quarta-feira, 26, e confessou que o problema até gerou nele a vontade de comprar um carro.

Se o trânsito já é um lugar perigoso que tira milhares de vida anualmente, imagine então a rodovia durante a noite e ainda quando está chovendo. Lucas contou que estava em casa, em Campinas-SP, quando chamou uma corrida da 99 no modo “confortável”. Até aquele momento, não estava chovendo. O motorista chegou em um Honda HR-V e iria levar o influenciador até São Paulo-SP.

“Mais ou menos de 5 a 10 minutos depois que eu havia saído de casa, começou a chover. Ele não subiu os vidros e deixava a chuva entrar no carro. Eu perguntei por qual razão e ele falou que o ar tinha quebrado e se subisse os vidros iria embaçar”, relembra o influenciador. Estevam contou que o tempo foi passando e a chuva foi só aumentando, por isso chegou um momento em que o motorista finalmente fechou os vidros, mas essa parece não ter sido a pior parte do trajeto.

Mais tranquilo, Lucas começou a observar alguns itens estranhos no carro, como o farol desligado e a falta de para-brisas. O motorista falou que levou para o concerto para o fabricante não arrumou. “Estava caindo uma tempestade surreal, visibilidade zero. Ele enfiava o carro no acostamento direto e invadiu outras faixas, pessoal buzinava para ele”.

Com isso, Estevam começou a se preocupar e pediu para que o motorista parasse o carro e deixasse ele descer. Apesar do pedido, o homem não parecia querer deixar e insistia para que o cliente ficasse ali. “O motorista falou que precisava voltar pra São Paulo, pelo que eu entendi morava lá. Então, era muito melhor ele voltar e ganhar um dinheiro do que voltar com o carro vazio”.

Depois de muito insistir, Lucas conseguiu que o motorista parasse em um posto de gasolina entre Valinhos e Vinhedo, a aproximadamente 50 minutos do destino final. Ele pediu para que o irmão, que estava em Campinas, fosse buscar ele no local. “Eu marquei a 99 nos stories e eles disseram que essa não era a experiência que eles querem proporcionar e que vão averiguar, mas não fizeram absolutamente nada até onde eu sei. Essa experiência me deixou com vontade zero de [usar] 99. Vontade eu tive foi de comprar um carro”.

Ao Jornal de Brasília, a assessoria de imprensa da 99 informou que irá dar suporte ao passageiro e que o motorista foi banido da plataforma.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar