Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

Demissão leva empreendedora a fundar consultoria de recolocação profissional

Você Empregado nasceu com objetivo de ajudar profissionais a se recolocarem no mercado

Por Analice Nicolau 29/06/2022 1h00
Você Empregado nasceu com objetivo de ajudar profissionais a se recolocarem no mercado

São Paulo, 29 de Junho de 2022 – Março de 2020 foi um “divisor de águas” na vida da administradora de empresas Karine Camuci, de 36 anos. Com uma carreira de dez anos em áreas de compras de multinacionais do setor automotivo, Camuci enfrentou uma situação inédita pouco antes da pandemia de Covid-19 ser decretada oficialmente pela Organização Mundial de Saúde (OMS). “Cheguei no trabalho pela manhã, tomei o meu cafezinho, como de costume, mas, antes de ir para minha mesa, me chamaram na sala de reuniões. Não lembrava de nenhuma reunião agendada. Chegando lá, estavam os meus superiores. Na hora, senti o ‘clima estranho’, e que alguma coisa séria iria acontecer. Depois de uma breve conversa, saí da sala, me despedi dos meus colegas e juntei as minhas coisas. Foi só quando estava do lado de fora da empresa, dentro do carro, que a minha ficha caiu: eu estava demitida. Detalhe: nunca tinha sido demitida antes”, conta Karine.

No caminho de volta para casa, a administradora avaliou quanto tempo durariam as economias, pensou na perda do plano de saúde empresarial e também no plano de saúde dos pais que paga – e que custam o triplo do valor do seu. No mesmo dia em que foi demitida, Karine começou a procurar emprego, mas não sabia exatamente como e nem por onde começar. Foi, então, que se viu obrigada a estudar para entender a lógica dos processos seletivos. “Eu precisava de algumas respostas: por que alguns currículos recebem feedbacks e outros não? Ter um perfil atrativo no Linkedin traz oportunidades de verdade? O que recrutadores e gestores esperam dos candidatos em entrevistas de emprego?”, questionou-se. Após estudar, pesquisar e colocar em prática o que aprendeu, em apenas três meses Camuci havia participado de oito processos seletivos que resultaram em três propostas de trabalho. “Pude escolher até em qual empresa queria trabalhar. E, melhor: ganhando o mesmo salário de quando fui demitida”, recorda.

Durante o processo de recolocação profissional, Karine percebeu que os conhecimentos adquiridos em sua jornada poderiam ajudar outras pessoas. A administradora compartilhou a própria experiência com conhecidos. “Comecei a prestar atendimento para pessoas que estavam procurando emprego, além de continuar estudando, fazendo mentorias e aplicando tudo o que aprendi. O boca a boca começou a crescer, assim como os atendimentos e a lista de clientes. Meu método estava consolidado, testado e aprovado por dezenas de pessoas. Foi então que decidi pedir demissão do novo emprego para focar na Você Empregado. Hoje, me dedico 100% a esse propósito”, explica Karine Camuci, referindo-se à consultoria que fundou.

Você Empregado – É uma consultoria de recolocação profissional que presta os serviços de criação, reestruturação e revisão de currículos; revisão de perfis no LinkedIn; preparo e simulação para entrevistas de emprego; além de orientação profissional para planejamento, desenvolvimento ou transição de carreira, atendendo tanto empresas quanto pessoas físicas. Com atendimento personalizado, a Você Empregado orienta os serviços para as necessidades individuais de cada cliente. “Com uma estratégia de recolocação profissional bem desenhada, um currículo e um perfil no LinkedIn atrativos, além de uma preparação assertiva para entrevista, é possível conquistar um novo emprego em até três meses”, garante Karine Camuci.

“A Você Empregado nasceu com o objetivo de ajudar profissionais a se recolocarem no mercado de trabalho. Os conhecimentos que adquiri por meio de muita pesquisa, treinamentos e aplicação na minha própria carreira estão ajudando profissionais das mais diversas áreas a conseguirem um novo emprego. Em um país como o Brasil, no qual os índices de desocupação são indecorosos, vejo o meu trabalho como carregado também de um propósito social”, finaliza a empreendedora.








Você pode gostar