Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Celebrar

Safra 2016 do Don Melchor disponível em Brasília

Por Luciana Barbo 01/04/2019 12h06

Já está à venda na SuperAdega a safra 2016 de Don Melchor. O ícone da vinícola Concha Y Toro foi apresentado na cidade há alguns dias pelo enólogo Enrique Tirado, que comanda a produção do rótulo desde 1997.

O vinho deste ano foi elaborado com Cabernet Sauvignon (93%), Cabernet Franc (3%) e Petit Verdot (3%) e Merlot (1%) e passou por envelhecimento em barris de carvalho de primeiro e segundo uso por 14 meses.

É um vinho fino, bastante equilibrado, com notas de frutas vermelhas maduras. Vai vem com carnes vermelhas, assadas ou ensopadas, e queijos curados ou cremosos. O preço sugerido é de R$ 640.

Conheça a história do Don Melchor

Em meados dos anos oitenta, nasce a história do vinho Don Melchor, graças à visão de Eduardo Guilisasti Tagle, presidente da Vinícola Concha y Toro na época e que sonhava em criar um vinho excepcional, que expressasse seu lugar de origem com fidelidade e pudesse concorrer com os grandes vinhos do mundo.


Foi em 1984 quando Eduardo Guilisasti Tagle pediu ao seu filho Rafael e ao enólogo da época, Goetz Von Gersdorff, que fossem visitar em Bordeaux, na França, o reconhecido mestre francês Émile Peynaud, para lhe apresentarem os Cabernet Sauvignon procedentes do terroir de Puente Alto. Peynaud soube reconhecer a excelência dos vinhos provenientes deste terroir e sugeriu que o notável assessor bordalês Jacques Boissenot fosse o responsável por liderar este projeto, que tomou forma sob o nome do fundador da vinícola, Don Melchor, e cuja primeira safra foi vinificada em 1987.

Desde a origem do Don Melchor, Jacques Boissenot esteve envolvido no processo da mistura final do vinho, até a safra de 2013. Hoje é seu filho, Éric Boissenot, quem dá continuidade ao seu legado e trabalha com o enólogo Enrique Tirado na elaboração da mistura final. Enrique Tirado é responsável pelo Don Melchor desde a safra 1997, tendo destaque graças à pesquisa e ao estudo incansáveis do terroir de Puente Alto, e à sua extraordinária sensibilidade enológica.

O enólogo Enrique Tirado é o responsável pela elaboração de Don Melchor desde 1997

Uma década após a primeira safra do Don Melchor, em 1997, foi firmada uma aliança estratégica entre a Vinícola Concha y Toro e a francesa Baron Philippe de Rothschild, responsável pelo legendário vinho Château Mouton Rothschild, um dos cinco Premiers Grands Crus Classés da França. A qualidade excepcional obtida no terroir de Puente Alto os entusiasmou a embarcar em um novo projeto: produzir um vinho de primeira categoria que unisse a experiência e o conhecimento do Velho Mundo ao desenvolvimento de novos terroirs do Novo Mundo. Fruto desta união, nasceu o Almaviva, um assemblage de variedades de origem bordalesa que tem o mesmo terroir que o Don Melchor.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Hoje, com o lançamento da safra 2016, o vinho Don Melchor comemora seus trinta anos de existência, e continua sendo consagrado como o grande Cabernet Sauvignon ícone chileno do famoso terroir de Puente Alto.








Você pode gostar