Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Ex-policial civil manteve mulher e enteada reféns por mais de cinco horas no Guará II

Publicado

em

Publicidade

O ex policial civil, Edilson Menezes da Cruz de 40 anos, manteve durante cinco horas a mulher, Joeci da Silva Brito e a enteada de cinco anos, reféns dentro de casa, na QE 15, conjunto K, casa 4, no Guará II. A rua foi interditada e a polícia e o Corpo de Bombeiros atuaram no local. Edílson teria sido afastado do cargo por estar em tratamento mental.


A polícia foi acionada por volta das 10h, mas a confusão teria começado na noite de ontem, quando vizinhos teriam ouvido disparos de arma de fogo. O homem estava armado e tentou algemar a mulher no portão da casa.


Por volta das 13h32 cerca de 10 disparos foram feitos de dentro da casa. Segundo informações, minutos depois, houve troca de disparos entre seqüestrador e polícia. Às 14h, uma ambulância saiu da casa às pressas. Edílson foi baleado no braço direito e encaminhado algemado ao Hospital.


No momento em que ele manteve as duas reféns, ele pediu 1 mil pelo resgate a policia. O ex policial responderá por cárcere privado, disparo de arma de fogo e ameaça, segundo o diretor geral da Policia Civil Dr. Cleber Monteiro.

Publicidade

Histórico


Ainda de acordo com o diretor geral da PC, Edílson, foi preso e expulso no ano de 2001 por estupro e atentado violento ao pudor.


Atualizada às 14h58


Você pode gostar
Publicidade