fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Crossfit: bons resultados demandam precaução

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Ícaro Andrade
icaro.andrade@jornaldebrasilia.com.br

Em meio à busca por saúde, boa forma e condicionamento físico, surgiu o crossfit, uma modalidade esportiva com a finalidade de trabalhar os músculos do corpo por meio de exercícios funcionais. Nessa atividade que virou febre, a proposta é executar funções do cotidiano, sem dificuldades. No entanto, para obter um bom retorno sem afetar a saúde corporal, é necessário cuidado e, acima de tudo, orientação médica. A precaução é fundamental para evitar possíveis lesões, geralmente ocasionadas por exageros e descuidos na hora dos treinos.

E foi por um descuido que o servidor público Daniel Negreiros, 38 anos, acabou precisando se afastar dos treinos por seis meses, após sofrer uma ruptura no tendão da cabeça longa do bíceps. “Eu havia acabado de finalizar um treino e, sem que o professor estivesse presente, continuei treinando. Foi aí que a lesão aconteceu”, conta Daniel.

O rapaz, que pratica o crossfit há pelo menos quatro anos, precisou se submeter a uma cirurgia, chegando a ficar um mês com o braço direito imobilizado. Diante da recuperação, ele alegou que o procedimento cirúrgico teve um retrocesso.

“Depois de semanas imobilizado, acabei voltando com alguns movimentos normais do meu braço, mas houve uma outra ruptura desse mesmo tendão. Agora, faço fisioterapia para conseguir me recuperar”, explica.

Passada a experiência, Daniel voltou a praticar exercícios e está mais atento. “Hoje estou 90% recuperado e acredito que com mais alguns meses estarei bem melhor”, conclui o servidor.

Desafio diário

A cantora Ju Morato, da dupla sertaneja brasiliense Ana & Ju, também foi uma das praticantes com lesões ocasionadas por descuido durante o treino de crossfit. A jovem é adepta da modalidade há pelo menos três anos.

“Tive uma lesão no quadril e recentemente uma no trapézio. Cuidei das duas por um tempo, mas já voltei a treinar”, explica. Perguntada sobre o porquê de ter escolhido a modalidade para treino, ela não pensa duas vezes: “Crossfit é um desafio diário, gosto disso. Os resultados para mim são apenas consequência”.

Longo e médio prazos

Para o educador físico Iran Nakamura, da Bodytech Lago Sul, o erro mais frequente entre os adeptos da modalidade é não respeitar suas limitações. “Somos de uma cultura imediatista, poucos pensam em um trabalho de longo e médio prazos. Crossfit é uma atividade completa, mas não é milagrosa”, diz.

Sobre os cuidados durante o treino, Iran avalia: “Os alunos devem respeitar todas as progressões dos treinos obrigatoriamente, devendo passar por um ciclo básico onde aprendem de forma minuciosa todos os movimentos mais simples primeiro”, explica.

 

 

“Exagero é o maior erro”, diz médico

 

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

De acordo com o ortopedista e especialista em ombro Alexandre Paniago, da Arthros Ortopedia, cerca de 60% dos pacientes se consultam com ele por conta de lesões decorrentes de exercícios físicos exagerados. Diante disso, o médico pondera: “O problema maior do esporte é o exagero. O exercício bem orientado fará bem para a saúde, e isso independe da idade. Assim, o número de lesionados só irá diminuir”.

Ainda de acordo com Paniago, a série de treinos contribui para a prevenção de doenças. “Esses exercícios funcionais ajudam na prevenção e no controle, podendo minimizar patologias como a osteoporose”, observa.

O médico avalia que, para se precaver de possíveis lesões, o praticante deve se atentar ao rodízio de grupos musculares. Ou seja, evitar malhar os mesmos músculos todos os dias. “O metabolismo pode durar até 72 horas, dependendo do trabalho muscular. O ideal nesse caso é dar o descanso de 48 horas e depois voltar a trabalhar o músculo”, finaliza.

 


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade